Cultura

Casos de Minas

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó

Luz do padre - Lenda de Nova Lima

Em inúmeros depoimentos, é citada uma misteriosa luz que vagueia pelas montanhas e que é vista da cidade. Têm-na como a alma de um padre que procura pelas chaves do sacrático ou de um depósito secreto de ouro.

 


Os mais antigos contam que a mina do Morro Velho, a princípio, pertencera a um padre, conhecido como Freitas, por demais sovina. Carregava pendurado ao pescoço as chaves de um depósito secreto de ouro. Este padre mandou construir a Casa Grande, onde também havia uma despensa para guardar toucinho e queijo. Diariamente, o padre conferia a despensa, e certo dia reparou que o queijo e o toucinho estavam mordidos. Mandou bater na escrava responsável pela despensa. Todos os dias notava que o queijo e o toucinho estavam mordidos e todos os dias mandava bater na escrava que, de tanto apanhar, acabou morrendo.

 


Depois da morte da escrava, vindo mais uma vez conferir a despensa, notou novamente que o queijo e o toucinho estavam mordidos, reparou ainda que por uma fresta do telhado saia um gato. Elucidado o mistério, pegou o gato e o prendeu em um quarto escuro onde descarregou sua ira chicoteando o pequeno animal. O gato, como todo felino, acuado e ferido investiu contra o padre cortando-lhe o pescoço a unhadas. O padre caiu pelo chão agonizante, com a carótida cortada. Contam que no momento em que o gato atacara o padre, cortara também o cordão com as chaves do depósito e que estas desapareceram para sempre. Por esta razão, sua alma perambula nas noites, procurando com uma lanterna as chaves do depósito de ouro.

 


Muitas crianças da cidade afirmam já ter visto a tal luz do padre e contam que seus pais lhes explicam ser a alma do padre procurando as chaves do depósito secreto de ouro ou do sacrário.

 

Enviar link