Cultura

Manifestações Culturais Tradicionais

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Festa de Santa Cruz

© Maria Lucia Dornas Tiradentes - Decoração da festa de Santa Cruz - Maria Lucia Dornas Decoração da festa de Santa Cruz

Maio
Mês de devoção e fé


O mês de maio é marcado em Minas por diversas homenagens e rituais devocionais. O Dia de Santa Cruz é celebrado nos quatro cantos do Estado. Confira os detalhes desta comemoração.
 

03 de maio: Dia de Santa Cruz 
Protetora contra todos os males dos animais domésticos e malfazejos em propriedades particulares, principalmente nas áreas rurais. Esta é a razão da crença e devoção à Santa Cruz.


O Dia de Santa Cruz é uma tradição portuguesa. A festa principal acontece em 03 de maio – dia em que Santa Helena apresentou a Dioclesiano a cruz em que Jesus Cristo foi crucificado. Santa Helena, mãe de Constantino, havia mandado descobrir o paradeiro da cruz.
 

No século 18, nas cidades históricas, era comum colocar cruzes em pontes e nos cruzeiros, sempre erguidos no ponto mais alto da cidade. Normalmente, o cruzeiro era decorado com os martírios de Cristo. Este costume partiu de uma solicitação das senhoras da época, ao Bispo de Mariana, Dom Frei Manoel da Cruz, já que tinham fé e acreditavam que as cruzes espantavam os maus espíritos e assombrações, que teimavam insuflar brigas e confusões nas áreas de garimpo.
 

Ainda hoje, no dia 03 de maio, comemora-se o Dia de Santa Cruz, principalmente nas áreas rurais e também em algumas áreas urbanas menores de Minas Gerais. Existem em Minas vários costumes e tradições em torno desse devocional, que se fazem presentes de várias maneiras:
 

Em uma delas, os fiéis rezam o Ofício de Santa Cruz. Fazem fogueira e soltam foguetes, pois Santa Cruz os defende contra os perigos das doenças, conflitos familiares e malfeitores. Os fiéis colam o Ofício de Santa Cruz atrás das portas de entrada de suas casas;
 

Outro costume são os enfeites que ornamentam as cruzes de todos os devotos de Santa Cruz. Eles são feitos com papel crepom, papel de seda e flores. Estas cruzes ficam nas portas das casas, nas porteiras, currais, galinheiros, na beira das estradas, nas pontes e pontos mais altos da cidade, como é o caso dos cruzeiros.
 

Outra celebração é a reza da ladainha de Santa Cruz, uma tradição na família Horta e Diniz. Todo ano, os fiéis que seguem esta tradição usam no ritual mil grãos de milho, passando-os um a um, de mão em mão, ao redor de uma grande mesa, dizendo: “Jesus, Maria e José, minha alma Vossas é”. O rito começa e termina com o anfitrião que se posiciona em uma das extremidades da mesa. Os fiéis rezam a ladainha, cujos dizeres, à moda mineira, são:
 

"Arreda e afasta satanás,
porque essas almas não são suas.
No dia de Santa Cruz,
direi mil vezes Jesus."


Ao final da ladainha os fiéis fazem orações que podem variar conforme a tradição de cada família. Na tradição da família Horta e Diniz, depois do ritual é servido um pequeno lanche, que tem como bebidas principais o café e o chá de capim-cidreira.
 

Em Ouro Preto, a festa de Santa Cruz é realizada no período de 1º a 03 de maio. É a famosa Festa do Amendoim, realizada na Ponte dos Suspiros. A Festa conta com barraquinhas, fogueira, retretas e levantamento de mastro. Os fiéis soltam fogos e aproveitam a ocasião para praticar o bucólico footing. Estas características também marcam a Festa de Santa Cruz nas cidades de Sabará, Serro e no Distrito de Camargos, em Mariana.
 

Outra curiosa tradição é mantida na região rural de Formiga, no cetro-oeste mineiro. Os fiéis se reúnem na casa de um determinado devoto e organizam um cortejo até o pé do Cruzeiro. Ali, rezam o terço e, individualmente, alguns devotos rezam e pagam promessas que fizeram pela recuperação de um parente ou amigo. Cada um leva consigo uma pequena coroa de flores feitas de papel crepom colorido e um pequeno cesto de doces, enfeitado com franjas de papel de seda. A coroa é colocada sobre a cabeça de quem recebe a graça e os doces lhe são ofertados. No ano seguinte, a pessoa que recebeu a graça realiza o mesmo ritual para com outro parente ou amigo que esteja necessitando obter graça. Após esse ritual, o grupo retorna à casa de onde saiu o cortejo e, então, é servido um café regado a quitandas, doces, caldos e outras delícias mineiras.


Reza de Santa Cruz
“Deus Todo Poderoso, que sofreste a morte na madeira sagrada, por todos os nossos pecados, sede comigo Santa Cruz de Jesus Cristo, compadecei-vos de nós, Santa Cruz de Jesus Cristo, compadecei-vos de mim. Santa Cruz de Jesus Cristo sede a minha esperança. Santa Cruz de Jesus Cristo, afastai de mim a arma cortante. Santa Cruz de Jesus Cristo, derramai em mim todo o bem. Santa Cruz de Jesus Cristo, desviai de mim todo o mal. Santa Cruz de Jesus Cristo, fazei com que eu siga o caminho da salvação. Santa Cruz de Jesus Cristo, livrai-me dos acidentes temporais e corporais. Santa Cruz de Jesus Cristo, vos adoro para sempre. Santa Cruz de Jesus Cristo, fazei com que o espírito maligno e infalível se afaste de mim. Conduzi-me, Jesus, à vida eterna. Amém, por todos e em todos os séculos dos séculos. Amém.”
 

Cidades onde se comemora o Dia de Santa Cruz:
• Contagem
• Diamantina
• Mariana – Distrito de Camargos
• Ouro Preto
• Sabará
• Santa Cruz do Escalvado
• Santo Antonio do Itambé
• São Gotardo
• São Sebastião do Paraíso (Festa do Baú)
• Serro
• Sete Lagoas
• Varginha (1ª quinzena de setembro, época em que se festeja Santa Helena)

Enviar link