Cultura

Manifestações Culturais Tradicionais

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó

13. Como?

© Folclore - Roteiro de Pesquisa Termos de pesquisa sobre folclore na escola - Folclore - Roteiro de Pesquisa Termos de pesquisa sobre folclore na escola

Realização do trabalho

 

Propomos como metodologia de tralho o seguinte esquema em três fases

 

Escolher______________________Recolher

                               l

                               l

                               l
                          Preparar

 

Escolher
Tema e Local

 

Recolher
Observação e Registro:
- Atenção
- Discrição
- Fidelidade


Preparar
Texto / Produto final:
- Local
- Pessoas
- Fatos
- Observações
- Resultados
- Meios utilizados

 

A - Escolher
O desenho acima dá uma excelente dimensão do que pode ser feito em termos de pesquisa sobre folclore na escola. Todos os nove temas listados são possíveis e passíveis de serem encontrados, com facilidade, nas casas de todos os alunos e nas de seus vizinhos.

 

De acordo com o grau de escolaridade dos alunos, os temas para pesquisa como 1. busca de manifestações folclóricas e dos aspectos significativos no processo cultural da comunidade, ou pode-se explicar que, 2. se busca dentro do temas "tudo aquilo que não se aprende (ou aprendeu) nas escolas, nos livros, através de jornais, revistas, rádios, televisão, nem que foi ensinado pela Igreja ou pelo Estado.

 

B - Recolher
O próximo passo é a pesquisa propriamente dita, isto é, recolher e reunir todas as informações sobre o tema escolhido. Neste momento o fundamental é: a observação e o registro

 

Observar implica em se colocar es estado de total atenção, visando apreender todas as informações e fatos expostos pelo informante. Como isso é um processo de aprendizagem, é fundamental recomendar aos alunos:

- muita atenção em tudo que observar;
- discrição quando estiver observando;
- fidelidade quando estiver registrando;

 

Lembramos aos educadores que os alunos deverão ser instruídos sobre normas de conduta para conversar com informantes, principalmente, se estes forem pessoas estranhas a eles. Esse tipo de preocupação se deve ao fato de que um informante vai estar falando de sua vida, sua maneira de pensar, agir e sentir, portanto, é importante que se estabeleça uma relação cordial, amigável e respeitosa entre quem informa (e fala) e quem pesquisa (e escuta).


Indicamos alguns procedimentos úteis para este casos:

1. aproximar-se com discrição e procurar conquistar a simpatia do informante. Expor com clareza os objetivos do trabalho é um bom começo para se estabelecer uma relação de confiança entre pesquisador e o pesquisado;

 

2. usar linguagem apropriada, clara e objetiva. A linguagem rebuscada ou muito formal inibe o diálogo;

 

3. o informante é quem deve falar e livremente; quanto menos for interrompido, melhor: por isso, as perguntas devem ser feitas com o objetivo de fazer o informante falar; não formule perguntas que já tragam consigo a resposta;

 

4. é importante conversar sobre o mesmo assunto, inclusive formular as mesmas perguntas para vários informantes, pois só assim pode-se medir e avaliar a existência do fato folclórico;

 

5. nunca interrompa uma manifestação folclórica para fazer perguntas ou outros registros, como fotos e vídeos, por exemplo;

 

6. o informante não deve ficar anônimo (a não ser que ele assim o deseje); quanto mais informações sobre ele obter, mais rica, verdadeira e contextualizada será a pesquisa.

 

C- Preparar
Todo o material anotado e recolhido deve ser colocado de forma facilitar a sua consulta posteriores. Todos nós sabemos como se fazem anotações, rascunhos, etc. É necessário passá-las a limpo, o mais rápido possível, enquanto as informações estão "quentes e frescas" em nossas cabeças, evitando esquecimentos e perdas. Quando houver gravações, o conteúdo das fitas deve ser transcrito. Este é um trabalho enjoado de se fazer, mas necessário para que o material possa ser utilizado e aproveitado integralmente.

 

Depois de organizar todo o material de campo obtido, o trabalho será preparado visando os fins a que ele se destina: ser entregue ao professor, ser publicado, etc. 

 

Há várias maneiras de se apresentar um trabalho de pesquisa. Eis algumas sugestões:

1. apresentação do tema: do que se trata e o que tentou-se buscar;

 

2. os meios usados na pesquisa e os informantes que possibilitaram a obtenção das informações.

 

3. onde e quando foram feitos os registros: os locais, como as pessoas reagiram e/ou participaram, etc.


4. o fato, o objeto de pesquisa; descrevê-lo mantendo-se fiel ao registro e, em seguida explicá-lo a partir da perspectiva do pesquisador, "o que vi e o que aprendi".

5. ilustrar o trabalho com todos os elementos obtidos e/ou produzidos, fotos, textos, desenhos, esquemas, mapas, etc.

 

Este esquema é apenas uma sugestação de roteiro de apresentação dos resultados obtidos no campo. Haverá professores que prefiram estruturá-lo de maneira diferente, por exemplo:


1. descrevendo o local onde foi feita a pesquisa;

 

2. as pessoas informantes (ou não) que vivem na comunidade e/ou estão envolvidas no tema pesquisado;

 

3. a apresentação do tema e as observações feitas;

 

4. os resultados obtidos, as dificuldades e facilidades encontradas, etc;

 

5. os meios usados para relaizar o trabalho e os anexos produzidos.

 


Enviar link