Minas Gerais

Meio Ambiente

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Dicas Ambientais

© Roberta Almeida Belo Horizonte - Educação ambiental - coleta seletiva - Roberta Almeida Educação ambiental - coleta seletiva

Preservando os recursos naturais - ÁGUA


A água é um recurso natural renovável fundamental não só para a sobrevivência humana, mas para a sobrevivência de todos os seres vivos. E, para evitar que os seres que habitam o nosso planeta sofram com a falta de água, é necessário que cada um faça a sua parte evitando o desperdício.


Veja o que você pode fazer
Não demore muito no banho, pois o chuveiro gasta em média 12 litros de água por minuto.

Mantenha a torneira fechada enquanto ensaboa as mãos, o corpo, lava o cabelo, escova os dentes ou ensaboa a louça.

Utilize detergente biodegradável, pois decompõe com facilidade e não contamina a água dos rios, nos quais a água que utilizamos é despejada.

Não jogue lixo nos rios e nas ruas, pois parte do lixo jogado nas ruas vai parar no leito dos rios, poluindo a água e fazendo com que nos dias de chuva os rios transbordem com maior facilidade, provocando enchentes.

Lixo jogado na rua entope os bueiros, quando chove a água não tem por onde escoar e fica nas ruas, colaborando na incidência de enchentes nas cidades.

Exerça seu direito de cidadão e exija das autoridades programas eficientes para a despoluição dos rios da sua cidade.


Praticando o consumo responsável
O consumidor, consciente de sua responsabilidade social, faz da compra um ato de cidadania ao exigir produtos que não sejam prejudiciais ao meio ambiente e à comunidade. O papel do consumidor é muito importante para tornar a produção e comercialização dos produtos amigáveis possíveis, pois ao exigir posturas corretas das empresas dando sua preferência para produtos corretos em detrimento de outros, o consumidor está incentivando todas as empresas a proteger o meio ambiente e a ter responsabilidade social.

O consumo responsável deve estar presente na vida das pessoas, na hora de escolher pela compra de determinado produto, o consumidor deve se informar sobre a sua procedência, saber se houve destruição do meio ambiente ou qualquer outro dano à comunidade durante a sua fabricação. Esta é uma das formas de cobrar das empresas o cuidado com as comunidades onde atuam, e colaborar com a construção de uma sociedade melhor estruturada.

As exigências dos consumidores são muitas vezes mais efetivas do que a força da lei, e fazem com que as empresas se esforcem cada vez mais em produzir produtos sem causar danos ao planeta além de beneficiar as comunidades onde atuam.

As empresas que cuidam das comunidades onde estão inseridas, geram empregos, contribuem para o desenvolvimento do país através dos impostos e investem pesadamente para oferecer produtos de qualidade e que não colocam em risco seus consumidores, certamente merecem a preferência da comunidade.


Colaborando com a reciclagem de lixo
A reciclagem é fundamental para a conservação do planeta, pois diariamente produzimos toneladas de lixo que muitas vezes acabam poluindo os rios, solos e o ar. Para evitar o desperdício de recursos naturais, devemos praticar o consumo responsável, reaproveitar ao máximo os materiais utilizados e encaminhar materiais recicláveis para os postos de coleta.

Os materiais que podem ser reciclados devem ser separados nas seguintes categorias: papel, plástico, metais e vidro. Os pontos de coleta encaminham para empresas de reciclagem.

Confira o tempo que cada material demora para se decompor e saiba porque não podemos jogar o lixo nos rios, nas estradas, nas ruas ou em qualquer outro lugar inadequado:


Produto / Tempo de decomposição
Jornais - 2 a 6 semanas
Papel - 2 a 4 semanas
Cascas de frutas - 3 meses
Chiclete - 5 anos
Latas de alumínio - 100 a 500 anos
Plásticos - 450 anos
Garrafa de vidro - mais de 1000 anos
Fraldas descartáveis - 500 anos


Tipos de lixo

Quanto à periculosidade que oferecem

Classe I (perigosos): Apresentam risco à saúde pública ou ao meio ambiente, pois podem ser corrosivos, inflamáveis, reativos, tóxicos ou patalógicos. Exemplos: resíduos hospitalares, industriais e testicidas agrícolas, pilhas, baterias, lâmpadas, etc.

Classe II (não inertes): Podem ter propriedades como combustibilidade, biodegradabilidade ou solubilidade. Não apresentam perigo ao homem ou ao meio ambiente, ou seja podem ser queimados, biodegradados e dissolvidos.

Classe II A (inertes): Não contêm nenhum constituinte solubilizado em concentração superior ao padrão de potabilidade das águas, isto é, que não afetam a composição bioquímica das águas comprometendo sua potalidade.


Quanto à sua origem - fontes geradoras

Domiciliar



Comercial

É o que pode conter a maior porcentagem de resíduos recicláveis, dependendo do tipo de estabelecimento. Se for um restaurante, por exemplo, pode ter potencialidade para a compostagem e se for um escritório, tem grande quantidade de papéis para a reciclagem.


Público
Industrial
Hospitalar ou de serviços de saúde
Agrícola
Portos, aeroportos e terminais rodoviários ou ferroviários;
Entulho (construção civil)


Quanto à composição
Lixo comum: resíduos gerados comumente pela população, como papéis, embalagens de plástico, metais ou vidro, restos de alimentos, tecidos, etc. O lixo comum pode conter resíduos das três diferentes classes de periculosidade.

Lixo especial: Aqueles que necessitam de coleta ou destino diferenciados, pois podem causar tanto impactos ambientais como problemas para a saúde pública. Exemplos: Entulhos e resíduos perigosos.

Em todas as fontes geradoras podem existir diferentes tipos de resíduos. Por exemplo, em uma residência podem ser gerados tanto resíduos comuns como resíduos perigosos. Daí a necessidade da Coleta Seletiva em todas as origens do lixo!


Cuidados com a coleta seletiva domiciliar
Papel, papelão, jornais e revistas

Cadernos e folhas soltas reutilizáveis

Caixas e embalagens limpas e secas

Caixas desmontadas

Papel higiênico, papel plastificado, papel de fax ou carbono não deve ser colocado junto a esse material

Metais (ferrosos e não ferrosos), Lltas, alumínio e cobre, pequenas sucatas devem de preferência estar limpos

Vidros, copos, garrafas, potes ou frascos limpos, podem ser inteiros ou quebrados

Não coloque vidros planos, cerâmicos ou lâmpadas junto com materiais que podem ser reaproveitáveis

Plásticos (todos os tipos) garrafas, sacos e embalagens, brinquedos utensílios domésticos limpos e sem tampa.

Enviar link