Turismo

Circuitos

Serra do Cipó

© Henry Yu Jaboticatubas - Parque Nacional da Serra do Cipó - Canion Bandeirinhas - Henry Yu Parque Nacional da Serra do Cipó - Canion Bandeirinhas

Além de ser um dos mais belos cenários de Minas Gerais, a Serra do Cipó é considerada uma das maiores áreas de biodiversidade do planeta. Entre seus vales, grutas, rios e campos, a Serra guarda um importante patrimônio natural devido ao endemismo de sua flora e fauna. Além da natureza pródiga, sítios arqueológicos revelam vestígios de comunidades primitivas que deixaram registros nas paredes de diversas cavernas. Visitar a Serra do Cipó é realizar uma viagem surpreendente e, a cada visita, novas aventuras, algo diferente a contemplar.


Os municípios que fazem parte do Circuito Turístico Parque Nacional da Serra do Cipó são:
Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim, Jaboticatubas, Nova União e Santana do Riacho.


Ao selecionar esse destino turístico de Minas, o visitante deve se atentar para três informações básicas:


- Geograficamente, Serra do Cipó corresponde a uma região que ocupa uma área de 100.000 ha. Ali, destaca-se "um conjunto de elevações entre 1.000 e 1.800 metros de altitude, que se estende por aproximadamente 40 quilômetros na direção Sudeste-Noroeste, parte meridional do Espinhaço." (Fábio Costa Santos)


- O Parque Nacional da Serra do Cipó , com seus 33.800 ha, é um dos principais atrativos da Serra.


- O Distrito Serra do Cipó, antigo Distrito de Cardeal Mota, é um importante pólo receptivo da região da Serra.


A Serra do Cipó tem também a importante característica de ser o divisor natural das bacias dos rios São Francisco e Doce. Na época do desbravamento do território mineiro pelos bandeirantes, a Serra do Cipó, que era conhecida como Serra da Vacaria, foi um dos itinerários utilizados por esses desbravadores em busca de riquezas minerais. Este percurso acabou servindo de acesso à Vila do Serro Frio e ao Arraial do Tejuco, atuais cidades do Serro e Diamantina, respectivamente.


Como marcos da época colonial, restam, na região, algumas edificações e um interessante caminho de pedras construído pelos escravos, acessível no Km 100 da MG 010, e que segue em direção às localidades acima mencionadas, passando pelas cabeceiras dos rios que formam a cachoeira hoje denominada Véu da Noiva.


No século 19, a região começou a ser chamada de Cipó por causa das curvas do rio que tem o mesmo nome. O Rio Cipó é o mais expressivo da área, deságua no Rio das Velhas e este no São Francisco. È desta época o surgimento da Fazenda Cipó, propriedade da família Moraes. Segundo a tradição, a fazenda foi erguida sobre as ruínas de uma residência do início do século 18. A fazenda se tornou um ponto obrigatório de passagem, já que era o único ponto de onde se podia fazer a travessia do Rio Cipó.


O clima na região da Serra é muito agradável, com verões frescos e estação seca bem definida. As temperaturas médias anuais ficam em torno de 21,2ºC, oscilando entre a mínima de 5ºC e a máxima de 32ºC. A vegetação é extremamente diversa. O grau de endemismo é um dos maiores do mundo e abriga a mais extraordinária mostra de campos rupestres do Brasil. O paisagista Burle Marx já se referiu à Serra como o "jardim do Brasil", uma vez que são mais de 1.600 espécies de flores. A fauna também é muito vasta, porém, pouco conhecida. Possui alto grau de endemismo com destaque para os insetos e anfíbios. A região abriga várias espécies ameaçadas de extinção como: lobo-guará, cachorro-do-mato-vinagre, tamaduá-bandeira, veado-campeiro, onça-parda e gato-maracajá, sagüis, jaguatiricas, lobos-guará, sanhaços, sapo-de-pijama, rã diurna e o raro João Cipó.


Consolidada como um grande destino turístico mineiro, a Serra do Cipó oferece várias opções de lazer com destaque para: canyoning, caving, cicloturismo, alpinismo, trekking, hiking, cavalgadas, passeios de caiaque e barco.


Conceição do Mato Dentro possui paisagens diversificadas que variam de serras a vales fluviais pouco ondulados. A Serra do Cipó domina o panorama natural a oeste. Situa-se numa região divisora das bacias do Rio São Francisco e do Rio Doce, apontada como área de extrema importância biológica. Buscando garantir a integridade destes importantes ecossistemas, a Prefeitura instituiu a criação do Parque Municipal Ribeirão do Campo, o maior parque municipal do Estado, com uma área de 3.150 ha, e da Área de Proteção Ambiental Serra do Intendente, conservando raros ecossistemas que compõem a Cadeia do Espinhaço. é um convite ao descanso e lazer. Cercada por áreas verdes, possui muitas cachoeiras, entre elas: a Cachoeira do Lúcio; da Vitória, com 70 m de queda livre; do Encantado; da Serenata, que é formada por um conjunto de três quedas d'água; e a gostosa Cachoeira do Funil, com suas piscinas naturais. Uma boa opção de passeio é a praia fluvial do Acho.


Somando à beleza paisagística da região, estão várias quedas, piscinas e poços naturais de águas cristalinas, provenientes de inúmeras nascentes. O destaque fica para a Cachoeira do Tabuleiro, a mais alta do Estado e a segunda mais alta do Brasil, com 273 m de queda livre.


Com 80% do Parque Nacional da Serra do Cipó em sua área, o município de Jaboticatubas, que faz parte da área metropolitana de Belo Horizonte, é pródigo em belezas naturais. Entre os atrativos mais procurados estão a Cachoeira da Serra da Contagem, Cachoeira do Bené, as piscinas naturais do Rio Bom Jardim, o canyon e as quedas d'água do rio de São José da Serra.


O município de Nova União, que se limita com o Parque Nacional da Serra do Cipó, atrai visitantes belas paisagens, rios e cachoeiras. Sua principal atividade econômica é a agropecuária. Em setembro, ali se realiza a Festa da Banana, seu principal produto, quando são mostradas as mais diversas guloseimas feitas com a fruta.


Localizado a 100 km de Belo Horizonte, está o município Santana do Riacho. É em seu Distrito Serra do Cipó que está a principal infra-estrutura turística do Circuito.


O Circuito também é rico em manifestações culturais, possui um calendário de eventos diversificado com atrações como: Boi da Manta; Folia de Reis; as Festas do Divino, de Santa Terezinha, de Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito. Em setembro, um destaque é o Festival de Dança e Cultura Indígena.


Enfim, uma visita imperdível quando se fala em Minas.


O Circuito Turístico Parque Nacional da Serra do Cipó foi certificado em 28 de junho de 2004.
Certificação renovada em 2009/2010


Presidente
Luis Mauro de Faria
31 3683-1071


Diretor Executivo
Walter Caetano
31 3685-1255
31 8399-5007


Gestora
Priscila Rios Martins
31 8441-8190
gestor@circuitoserradocipo.org.br


Sede do Circuito
Rua São Paulo, 1071, Sala 1811 - Centro
CEP 30.170-131 - Belo Horizonte
31 3296-8193


E-mail
falecom@circuitoserradocipo.org.br


Site
www.circuitoserradocipo.org.br


As agências que operam esse circuito são:


Andarilho da Luz - Belo Horizonte
31 3494-2727
www.andarilhodaluz.com.br


Bela Geraes
- Serra do Cipó (Santana do Riacho, MG)
31 3718 7394
www.serradocipogeraes.com.br  


Brasil Aventuras
- Belo Horizonte
31 3284 9828
www.brasilaventuras.com.br  


Central Ecoturismo / Serra do Cipó Turismo - Belo Horizonte
31 9971 4467 / 3486 6771
www.centralecoturismo.com.br


Cipoeiro Expedições - Serra do Cipó (Santana do Riacho, MG)
31 9611 8878 / 9764 0360
www.cipoeiro.com.br


Geraes Ecoaventuras - Belo Horizonte
31 3047 1221 / 8848 7701
www.geraesviagens.com.br


Master Receptivo - Belo Horizonte
31 3505 3670 / 3505 3607
www.masterreceptivo.com.br


Atualizado em 20 de abril de 2012

Enviar link