Turismo

Circuitos

Serra do Cabral

© Acervo/Prefeitura de Buenópolis Buenópolis - Parque Nacional das Sempre-Vivas - Acervo/Prefeitura de Buenópolis Parque Nacional das Sempre-Vivas

Encravada entre as Serras do Cabral e a do Espinhaço, a região é conhecida por abrigar inúmeros atrativos de beleza singular que se espalham pelas montanhas. São córregos, rios e quedas d’água que descem pelas encostas, formando corredeiras e espetaculares nichos ecológicos.


As cidades do circuito são Augusto de Lima, Buenópolis, Claro dos Poções, Engenheiro Navarro,Francisco Dumont, Jequitaí, Joaquim Felício, Lassance e Várzea da Palma  - interligadas pelas águas cristalinas de lindas cachoeiras, como um convite ao deleite no meio da caminhada.    


A vegetação regional, que abriga uma das mais importantes floras do Brasil, e as diversas pinturas rupestres atraem botânicos e naturalistas. Ali, a exploração de diamantes deu lugar à pesquisa.


O sol forte durante o dia e o vento frio da madrugada tornam a região um local agradável para se viver, muito bom para se curtir as maravilhas do turismo ecológico e aconchegante para se aproveitar da tradicional hospitalidade mineira, saboreando as delícias da cozinha mineira.


A histórica Vila de Santa Bárbara, no município de Augusto Lima, é uma das relíquias culturais deste circuito. A Vila surgiu no século 19, às margens do caminho dos tropeiros que vinham da Bahia e do norte de Minas para Diamantina. O movimento de uma fábrica de tecidos, com o nome de Santa Bárbara, que ali começou suas atividades em 1887, acabou por motivar a construção de uma vila operária. Hoje, o velho prédio da fábrica está desativado e, infelizmente, muito abandonado. Mas a produção de tecido, tipo morim, também conhecido como americano cru, ainda continua em um novo prédio. È possível fazer uma visita à fábrica mediante agendamento. É interessante observar as diversas etapas da produção de um tecido – do algodão bruto até seu total beneficiamento. A vila também possui uma capela, onde ainda se celebram missas, e a sua população cultiva uma banda de música como tradição.


Em Lassance, o patrimônio histórico tem dois bons representantes: a Casa de Saúde Carlos Chagas e a antiga Estação Rodoviária, ambas tombadas pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN. Foi lá, em 1907, que o médico-cientista Carlos Chagas descobriu a doença de Chagas, um grande marco para a medicina brasileira.


Mas, no Circuito Serra do Cabral e Cachoeiras é a natureza que ditará o seu roteiro. A partir de Augusto de Lima, é possível fazer passeios pela Serra do Espinhaço.  São opções de trilhas que podem ser percorridas a pé, de motocicletas ou jipes. A trilha da antena é imperdível. Tem uma altitude de 1.000 m e dela se avista todo o vale.  As trilhas da serra são abundantes em riachos, quedas d’água e cachoeiras. Também existe uma velha trilha do século 19, em direção a Diamantina, que era utilizada por tropeiros.


Águas termais que brotam das entranhas da Serra do Espinhaço a uma temperatura de 30 graus   são a grande e curiosa atração turística. Essas deliciosas águas podem ser encontradas no Distrito de Santa Bárbara, município de Augusto de Lima, e no Distrito de Curimataí, município de Buenópolis. O ponto alto é o encontro das águas termais com as águas frias do Rio da Areia, que também nasce na Serra do Espinhaço. Impossível não perceber o contraste da temperatura. 


Como atesta o próprio nome do circuito, as cachoeiras são muitas. Eis algumas delas em:


Buenópolis
- Cachoeira da do Simão, que possui um tobogã natural e um poço raso que permite o nado; do Rio Preto, cercada por paredões de 100 m de altura com um escorregador natural; e do Davi.


Francisco Dumont
- Cachoeira do Rio Jequitaí, do Diamante, da Água Branca, do Véu da Noiva, do Tombador, da Pedreira e Lapa da Onça.


Joaquim Felício
– Cachoeira do Barro, da Pedreira, de João Corrêa, do Inferno, da Onça e do Boqueirão.


Lassance
- Cachoeira dos Porcos, da Tapera e a Queda do Biquíni.


Com cerca de 200 metros uma das mais bonitas quedas d'água de Minas é a Cachoeira do Rio da Areia. Para alcança-la, é necessário um bom preparo físico e agilidade. Mas, ao ficar diante desta generosidade da natureza todo esforço terá sido valido. 


Para aproveitar bem as fartas águas deste circuito, as praias do Rio Macaúbas e do Rio Pardo são boas opções de banho.


A região possui ainda interessantes sítios arqueológicos. Eles estão em Lassance e são: a Lapa de Santo Antônio, a Lapa do Chapéu e a Cabeceira do Guará I, II e III. Pinturas rupestres podem ser encontradas na Lapa da Água Fria e na Lapa Pintada, em Buenópolis.  


E como está na alma e no sangue dos mineiros, as manifestações religiosas também se fazem presentes no circuito. As mais famosas são: a festa da Padroeira Imaculada Conceição, a de São Sebastião e as homenagens a São Judas Tadeu e São Vicente de Paula.


O Circuito foi certificado em 13 de dezembro de 2005
Certificação renovada em 2008


Site
http://www.circuitoserradocabral.com.br/

 

Face


Atualizado em 14 de abril de 2011

Enviar link