Turismo

Circuitos

Nascente do Rio Doce

Nascente de rios, de ouro, de caminhos, de fazendas. Nascente de cidades, de religiosidade, de folclore e festas populares. Nascente de mineiridade. Assim se traduz o Circuito Nascente do Rio Doce, que compreende pitorescas cidades de uma bonita porção da Serra da Mantiqueira, de onde brotam os mananciais do Rio Doce. Fazem parte deste Circuito: Alto Rio Doce, Carandaí, Desterro do Melo, Cipotânea, Presidente Bernardes, Ressaquinha e Senhora dos Remédios.


Essas cidades surgiram por causa da decadência do ouro, nos séculos 18 e 19. Algumas se formaram em razão da mineração, e outras, da agricultura, como opção à exaustão das minas e lavras.


Reunidos em um só circuito, esses municípios pertencem a diversas regiões de Minas Gerais - Zona da Mata, Região Central e Campo das Vertentes. Além de todos pertencerem à Bacia do Rio Doce, há casos, como os de Ressaquinha e Desterro de Melo, que também fazem parte, respectivamente, da Bacia do Rio Grande e da Bacia do Paraíba do Sul.


As cidades que compõem este Circuito foram construindo a sua história através da lavoura, do pequeno comércio, do artesanato e das festas religiosas. Uma história ilustrada pela paisagem rural das fazendas localizadas ao pé da Serra da Mantiqueira, pelos rios, pelas cachoeiras e pelas montanhas. A base da economia local ainda é a agropecuária, mas também se tem a produção de queijos e cachaça de ótima qualidade. E, por ser rica em cachoeiras, a região, hoje, já tem foco no Turismo Ecológico como nova alternativa. Além do Rio Doce, ali estão o Xopotó - que depois se transforma no Rio Doce -, o Rio Piranga e o Rio Turvo.


A produção artesanal gira, principalmente, em torno do tricô e do crochê, em Ressaquinha; da taquara e da madeira, em Senador Firmino. Cipotânea, grande produtora de milho, aproveita a palha para diversos produtos artesanais, como bonecas, tapetes, cestas e outros artigos exportados para a Europa e o Canadá. Há também o artesanato em palha e jornal produzido no Distrito de Missionários, município de Alto Rio Doce.


Várias festas animam este circuito. Em Alto Rio Doce, por exemplo, tem-se a Festa de São José Operário e a Festa de Nossa Senhora do Rosário, com a participação das guardas de congado. O Distrito de Abreus realiza o Festival da Cachaça no mês de junho, no período do feriado de Corpus Christi. A Festa da Batata e o Torneio Leiteiro são os principais eventos de Brás Pires, que também celebra a Festa do Rosário.


Em Cipotânea, cidade mineira que mais ordenou sacerdotes, celebra-se, em fins de julho, o Jubileu de São Caetano. Outra realização do município é a Festa do Milho. Uma curiosidade é a roupa da rainha da festa, toda confeccionada com palha de milho. Em Presidente Bernardes, a produção da cana-de-açúcar é comemorada com a Festa da Cana e o Festival da Cachaça, quando há farta distribuição de aguardente. A Cavalhada, folguedo que simula as disputas entre mouros e cristãos na Idade Média, é a atração mais famosa em Senhora dos Remédios.


Na paisagem do Circuito, destacam-se a Serra do Melo, em Desterro de Melo, e a Pedra Menina, em Senhora dos Remédios, formando dois belos cenários. Em Alto Rio Doce, que está na área de influência da Estrada Real, destacam-se as antigas fazendas, cachoeiras e típicas vendas na beira da estrada, onde se pode beber uma boa pinga e provar uma linguiça da roça.


Certificado em 2013.


Presidente
Reiginaldo Soares Carvalho
32 8436-3802 | 31 9925 3402
nascentedoriodoce@yahoo.com.br


Gestora
Natália de Paula Pironi
32 8506-1991
nascentedoriodoce@gmail.com


Secretária
Márcia Aparecida Moreira
32 8424-9445
marciamoreiracipo@hotmail.com


Sede
Rua Dr. João Batista Viana, 99 - Centro
CEP 36260-000
Alto Rio Doce


Correspondências
Praça Nair Bernardes, nº 26 - Centro - Cipotânea
CEP 36265-000
32 8436-3802


E-mail
nascentedoriodoce@yahoo.com.br
nascentedoriodoce@gmail.com


Atualizado em 18 de novembro de 2013.

 

Enviar link