Destinos

Extrema

Apresentação

  • Extrema - Divisa dos Estados de Minas Gerais e São Paulo - Daniel Souza

Cidade "Portal de Minas"


Extrema está incrustada na Serra da Mantiqueira, adornada pelo verde vivo e pela biodiversidade da Serra do Lopo. Cidade de ar puro, clima de montanha e gente hospitaleira.


Cercado por uma natureza exuberante, o turista poderá experimentar a sensação de explorar trilhas, cachoeiras, pedras e mirantes, através das Rotas Turísticas* (Águas, Ventos, Pedras, Sol e Rosas). E ainda muita adrenalina ao praticar voo livre, rapel e boiacross, nas corredeiras do rio Jaguari.


Além de todos esses atrativos, o turista encontra parques bem estruturados e uma cidade que conserva os ares de interior, com o "jeito mineiro de ser", ao mesmo tempo em que busca oferecer oportunidades de negócios e lazer. Em Extrema, pode-se viver a experiência do sagrado tanto no Santuário de Santa Rita como na espiritualidade que a própria montanha inspira.


História
A origem do município de Extrema é relativamente antiga, já que começa em 29 de novembro de 1764, quando o general Luiz Diogo da Silva, governador da Capitania das Minas, ao visitar o arraial de Camanducaia e, de volta, passando pelo registro de Mandu (atual Pouso Alegre), resolveu que esse registro "ficaria mais bem colocado à margem do rio Jaguari", para onde o transferiu, em 29 de novembro de 1764.


Deste, originou-se o fato de Extrema, primitivamente, ser conhecida pelo nome de "Registro". Esse cunho oficial, entretanto, não deu impulso decisivo ao povoado. Somente no fim do século 18, começou lentamente a se incrementar a ideia de construção de uma capela nos primeiros anos do século 19. Foi em 1819 que houve os primeiros passos para a criação e formação do lugar, nessa época já habitada por fazendeiros e outros moradores esparsos, procedentes de Camanducaia e, sobretudo, de Bragança Paulista, Atibaia e São João do Curralinho.


Segundo os autos da constituição do patrimônio de Santa Rita, arquivados na Cúria Metropolitana de São Paulo, nos anos 1819, foi endereçada àquela entidade eclesiástica uma petição no sentido de se edificar uma ermida e de se constituir um patrimônio de fiança em favor da capela. É provável que os signatários da representação junto à Cúria Diocesana não tivessem sido aceitos, uma vez que, somente no dia 7 de agosto de 1832, foi passada provisão autorizando a construção da capela consagrada à invocação de Santa Rita. Essa seria construída ao redor de 30 alqueires de terra, que foram anteriormente doados pelo lavrador José Alves, conhecido como "Zeca Alves".


No dia 12 de janeiro de 1839, foi realizada a primeira audiência do Juízo de Paz, sob presidência do juiz Francisco da Silva Teles.


Em 12 de outubro de 1871, por meio da Lei nº 1.858, o povoado de Registro passou a ser distrito, só que, a partir dessa data, com a denominação de "Santa Rita de Extrema" (por se localizar no extremo Sul de Minas Gerais). No dia 22 de dezembro desse mesmo ano, deu-se a instituição canônica como paróquia.


Em 1874, Bernardo Saturnino da Veiga registrou a existência de 60 casas em Santa Rita de Extrema, que formavam quatro ruas irregulares, e a de um largo, onde se acha colocada a Igreja Matriz e um modesto cemitério.


O distrito de Santa Rita de Extrema passa a ser denominado "município" por meio da Lei nº 319, de 20 de setembro de 1901, sendo efetivamente instalado a partir de 1º de janeiro de 1902. Em 18 de setembro de 1915, a Lei Estadual nº 663 altera o nome do município, que passa a se chamar "Extrema". Pela Lei Estadual nº 893, de 10 de setembro de 1925, Extrema é elevada à categoria de cidade.


*Rotas Turísticas

Rota dos Ventos: Sentir-se pertinho do céu, apreciar mirantes naturais e fazer trilhas começando pela Estrada da Embratel. Na Rota dos Ventos, pode-se visitar a reserva florestal do Sauá, restaurantes de categoria internacional e várias opções de pousada. Para quem gosta do voo livre, aqui está a grande oportunidade. Na Rota dos Ventos, o turista encontra duas rampas de voo livre e, no Parque Ecológico dos Cabritos, uma rampa natural. Esta rota ainda se liga a uma das maiores tradições extremenses: a caminhada pela Serra do Lopo.


Rota das Águas: Nesta rota, o turista pode visitar o Parque Municipal da Cachoeira do Salto e diversas cachoeiras fora do parque, os alambiques tradicionais, um apiário, capelas com pinturas sacras, pesqueiros, trincheiras da Revolução de 1932, pousadas, artesanato típico e a comida mineira feita nos moldes antigos. Armazéns, botecos e "vendas" convidam à degustação e ao café mineiro. Pode-se também curtir uma boa cavalgada, fazer caminhadas, praticar voo livre, aproveitar um passeio de jeep, mountain bike, descer as corredeiras do Jaguari num inesquecível rafting ou boiacross.


Rota do Sol: Passear em pesqueiros, visitar cachoeiras ou passar momentos em estâncias e pousadas com lagos, pássaros e piscinas. Uma verdadeira janela natural que convida ao descanso no final da tarde. A rota é muito procurada pelos amantes de off-road. O visitante também pode experimentar a cachaça mineira, provar doces artesanais e "trocar um dedinho de prosa" com a gente hospitaleira e simpática da nossa terra.


Rota das Pedras: Nesta rota, o visitante pode conhecer as pinturas rupestres da Pedra do Índio, visitar pequenas igrejas, entrar em profundo contato com a natureza e meditar no retiro budista, além de conhecer cachoeiras e paisagens das serras que cercam a cidade de Extrema. Também é possível visitar projetos sociais e provar um queijo mineiro, que complementam o passeio. As caminhadas são uma ótima opção para quem quer passar o dia cercado de belezas naturais e curtindo o ar puro da montanha.


Rota das Rosas: Caminhar pelas principais ruas da cidade e sentir o ar do interior. Isso pode ser vivido pelos optantes desta rota. O Santuário de Santa Rita de Cássia é um local sagrado e ponto de encontro de fiéis. Fazem parte desta rota praças, bosque municipal, parque de eventos com cine teatro, mirante, prédios históricos e a Cachoeira do Jaguari. O turista sempre estará cercado pelo verde vivo e intenso da Serra da Mantiqueira.

Fonte: Departamento de Turismo e Cultura de Extrema (Extrematur) 

Enviar link

Região Turística
Sul de Minas
  • Prefeitura
  • avenida Waldemar Gomes Pinto, 1624 - praça dos Três Poderes - bairro da Ponte Alta
    35  3435-3711
    35  0800 283 1911


    Site Oficial


    Prefeito
    Luiz Carlos Bergamin - PSDB
    Vice-Prefeito
    Manoel dos Santos Quelhas Filho

  • Cidades próximas:
  • Camanducaia
  • Monte Sião
  • Pouso Alegre