Destinos

Chapada do Norte

Apresentação

Por meio de seu rico patrimônio material e imaterial, Chapada do Norte revela sua história. A Matriz de Santa Cruz, a Capela de Nossa Senhora do Rosário, a Capela do Senhor Bom Jesus da Lapa, a Capela de Nossa Senhora da Saúde e o Sobrado da Casa Paroquial fazem parte do acervo arquitetônico e artístico. A centenária Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos foi registrada em 2013 como Patrimônio Cultural Imaterial de Minas Gerais pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA/MG). É o segundo bem a ser registrado pelo IEPHA; o primeiro foi o Modo de Fazer Queijo Artesanal da Região do Serro.


No século 18, a atividade mineradora se instalou à margem esquerda do Rio Capivari, atraindo aventureiros pela sua quantidade de ouro. Por volta de 1728, já se tem notícias dos povoados de Paiol e Itaipaba, que deram origem a Santa Cruz da Chapada, que logo se transformou em uma freguesia. Essa, mais tarde, foi extinta e restaurada no ano de 1850.


Administrativamente e militarmente, foi subordinada à Capitania da Bahia, entre os anos de 1729 e 1757. Em razão dos problemas das extrações diamantíferas, passou a fazer parte da Capitania das Minas, mas eclesiasticamente continuou a pertencer ao arcebispado da Bahia. A condição está registrada em um documento de 1759 - a freguesia possuía 286 fogos e 2.179 almas. Muitas décadas depois, passou a pertencer ao bispado de Diamantina e atualmente faz parte do bispado de Araçuaí, que foi criado em 1913.


O naturalista francês Auguste de Saint-Hilaire escreveu em 1817: "Chapada não fornece atualmente tanto ouro como antigamente, e vários dos seus habitantes se retiraram para outra parte. Entretanto, existem ainda na região algumas lavagens bastante produtivas". Como em todas as partes da Capitania, a produção de ouro escasseava drasticamente.


A população nessa época, que era de 600 habitantes, já se dedicava ao cultivo de arroz, feijão e milho. A localização foi uma grande aliada para ajudar a manter o desenvolvimento, uma vez que Chapada era um local de pouso para viajantes e tropeiros por estar às margens da estrada que servia às zonas de grandes plantios de algodão.


Na última década do século 19, o povoado já possuía 192 casas, distribuídas por seis ruas e três praças. Mas não havia prédios públicos.


Em 30 de dezembro de 1962, pela Lei n. 2.764, Chapada foi desmembrada e emancipada do município de Minas Novas. Foi na ocasião que passou a se chamar Chapada do Norte.

 

Enviar link

Região Turística
Jequitinhonha / Mucuri
  • Prefeitura
  • rua João Luiz Rodrigues Soares, 101 - Centro
    33 3739-1423 / 1181


    Site Oficial


    Prefeito

    Ronaldo Lourenço Santana
    Vice-prefeito
    José João Neto

     

     

  • Cidades próximas:
  • Araçuaí
  • Berilo
  • Capelinha
  • Coronel Murta
  • Francisco Badaró
  • Jenipapo de Minas
  • José Gonçalves de Minas
  • Leme do Prado
  • Minas Novas
  • Turmalina
  • Virgem da Lapa