Destinos

Tombos

Apresentação

  • Tombos - Balneário do Grilo - Sec. Mun. de Turismo/Tombos
  • Tombos - Balneário do Grilo - Sec. Mun. de Turismo/Tombos
  • Tombos - Cachoeira de Tombos - Sec. Mun. de Turismo/Tombos
  • Tombos - Antiga Estação Ferroviária - Sec. Mun. de Turismo/Tombos
  • Tombos - Rapel na Cachoeira de Tombos - Sec. Mun. de Turismo/Tombos
  • Tombos Colonial - Sec. Mun. de Turismo/Tombos
  • Tombos - Cachoeira de Tombos - Sec. Mun. de Turismo/Tombos

Na divisa dos Estados de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, Tombos é uma das preciosidades turísticas da região do Caparaó mineiro. Pequena e agradável, a cidade oferece roteiros que percorrem a história, a natureza e a cultura da localidade. O Caminho da Luz é um deles, cuja rota de peregrinação religiosa, reflexiva, ecológica e turística liga o Estado do Rio de Janeiro ao do Espírito Santo através das belas montanhas mineiras.


A Cachoeira de Tombos, a quinta maior do País, tem aproximadamente 65 metros de queda e é um dos atrativos mais importantes da região, sendo muito procurada por visitantes e moradores da cidade. O município recebeu o nome de “Tombos” em alusão às três exuberantes quedas d'água, quase sequenciais, do rio Carangola, que as alimenta com suas águas.


A atual Tombos teve sua formação iniciada a partir da chegada do coronel Maximiano José Pereira de Souza, que, no início do século 19, ao conhecer o local, resolveu nele se fixar definitivamente, acompanhado de familiares, amigos e empregados.
A região possui excelentes terras para agricultura e pecuária. E, com o decorrer dos anos, em razão do desenvolvimento natural das lavouras, principalmente a do café, que se tornou uma das mais importantes atividades econômicas da época, formou-se um pequeno núcleo populacional.


Como posseiro das terras onde se instalara, o coronel Maximiano fez doação, em 1849, de parte de sua propriedade para o patrimônio de Nossa Senhora da Conceição, cuja capela seria edificada em honra a essa padroeira.


Após a doação de terras do coronel, o local passou a chamar-se “Nossa Senhora da Conceição de Tombos”, que, pouco tempo depois, foi elevado à categoria de distrito pela Lei Provincial nº 605, de 21 de maio de 1852.


Ainda durante o Período Imperial, em 1886, foi inaugurada na região a Estação Ferroviária de Tombos, que veio impulsionar o progresso do distrito, atraindo diversos imigrantes europeus – italianos, espanhóis, suíços e alemães.


Mais tarde, entre 1910 e 1914, o engenheiro alemão Adolfo Leewdell construiu a Usina Hidrelétrica de Tombos, que fornecia energia elétrica para o norte Fluminense, Tombos e Carangola.


A emancipação política do município aconteceu em 7 de setembro de 1923 e, logo depois, em 27 de janeiro de 1924, finalmente, passou a se chamar oficialmente Tombos pela Lei nº 843.

Enviar link

Região Turística
Zona da Mata
  • Prefeitura
  • praça Coronel Quintão, 5 – Centro
    CEP 36844-000
    32  3751-1400


    Site Oficial


    Prefeito
    Oscar José Bastos
    Vice-prefeito
    Jorge Rodrigues da Silva

  • Cidades próximas:
  • Alto Caparaó
  • Caparaó
  • Carangola
  • Manhumirim
  • Muriaé
  • Pedra Dourada