Destinos

Campanha

Apresentação

Cidade Mãe do Sul de Minas


Além do título de Cidade Mãe do Sul Minas, Campanha é também chamada Berço da Cultura Sul-Mineira. É considerada pioneira do sul do Estado por ser o primeiro Arraial, em 1737, a primeira freguesia, 1739, a primeira vila, 1798, e a primeira cidade em 1840.

Um bom acervo arquitetônico civil e religioso é preservado pela comunidade e a cultura ganha força com os museus, um centro de memória e um centro de estudo. Sede da segunda diocese do Sul de Minas, Campanha possui uma forte tradição religiosa. Além das atrações culturais, o município oferece opções de práticas de ecoturismo em cachoeiras, lagos, pedras, uma fazenda ambiental e uma reserva biológica.

O renomado médico cientista Vital Brazil, descobridor da especificidade dos soros antipeçonhentos, nasceu em Campanha no ano de 1865. A casa onde nasceu abriga um espaço para resgatar a memória cultural e científica da região.

Também nascida em Campanha é a artista plástica Maria Martins, que junto com André Breton participou do movimento surrealista na França.

"Campanha avultará sempre no meu passado como a paragem mais formosa e santa da minha existência de árabe." Essa citação está em uma carta datada de 18 de junho de 1895 do escritor, imortal da Academia Brasileira de Letras, Euclides da Cunha, que a serviço do Exército Nacional morou no final do século 19 na cidade. A transferência de Euclides para Campanha foi uma punição por ter protestado, em cartas à "Gazeta de Notícias", do Rio, contra a execução sumária dos prisioneiros políticos, pedida pelo senador florianista João Cordeiro, do Ceará. Durante sua temporada em Campanha nasceu seu primeiro filho, Euclides Ribeiro da Cunha Filho, o Quidinho.


Para quem gosta de adquirir boas peças de artesanato encontrará em Campanha uma ótima produção de tapetes arraiolos e kilim, imagens sacras, bordados, embalagens, gaiolas, crochês, trabalhos em madeira. A cidade é considerada a maior produtora de tapetes em fibras naturais do país.


O rico solo do sul de Minas propicia a atividade rural que tem como destaque a cafeicultura, a citricultura e a apicultura.


História

23 de setembro de 1737 - a expedição do Ouvidor Cipriano José da Rocha, ouvidor de São João del-Rei parte em direção das minas do Rio Verde para averiguar notícias de garimpos clandestinos. Com a promessa de distribuição de datas minerais para aqueles que o acompanhassem na expedição conseguiu um bom número de acompanhantes. Ao chegar ao local encontrou um núcleo populacional já formado e garimpeiros trabalhando na atividade mineradora ilegalmente, já que as descobertas não tinham sido comunicadas à administração da Capitania. Em uma carta datada de 9 de dezembro de 1737, o ouvidor relata que fundou "um arraial em forma de vila, a que se deu o nome de São Cipriano, que está povoado com praças e ruas em boa ordem e muitas boas casas e ficava-se entendido em fazer igreja.. vão entrando muitas gente; tem mantimentos em abundância e bom cômodo e continuamente estão entrando carregações. "


1739 - Elevação a freguesia
O arraial foi elevado à freguesia com o nome de Santo Antônio do Vale da Piedade da Campanha do Rio Verde. O nome de São Cipriano não se manteve. O termo freguesia no século 18 corresponde à paróquia.


1785 - Nova igreja
A Irmandade do Santíssimo Sacramento decide construir uma nova igreja.


1798 - A Vila
O alvará régio de 20 de outubro de 1798 elevou o arraial da Campanha do Rio Verde à categoria de vila que passou a se chamar Vila da Campanha da Princesa. Em dezembro de 1799 a vila foi solenemente instalada. Nesse dia foram eleitos os primeiros oficiais da câmara e foi erguido o pelourinho.
A demarcação compreendia "todo o espaço da margem esquerda do Rio Grande até os Registros que fecham os limites desta Capitania" (Augusto de Lima, ob. Cit. pags 185/186); era uma região muito extensa que abrangia do sul de Minas à parte do norte de São Paulo. Hoje a área corresponde a mais de 160 municípios.


1840 - A cidade
Pela lei nº 163, de 9 de março, a vila foi elevada à cidade.


Escolas
A partir da segunda metade do século 19 instituições de ensino começam a se estabelecer em Campanha: 1859 - Colégio Campanhense; 1873 - Escola Normal Oficial; 1894 - os jesuítas que haviam retornado ao Brasil na década de 40 instalaram um noviciado em Campanha; 1904 - o Colégio Sion com administração da congregação francesa Nossa Senhora do Sion. Também foram instaladas nas primeiras décadas do século 20 o Seminário Diocesano e Ginásio Diocesano São João.


Cultura

Campanha foi a oitava localidade mineira a editar um periódico. O "Opinião Campanhense" começou a circular em 7 de abril de 1832 sob a direção de Bernardo Jacinto da Veiga, irmão do famoso jornalista Evaristo da Veiga que editava "Aurora Fluminense" no Rio de Janeiro. Várias outras publicações, no século 19, circularam em Campanha, como:


O Sete de Abril / Década de 70
Jornal Político e Noticioso
Redatores responsáveis - José Francisco de Araújo Macedo e Eustáquio Andrade


O Sexo Feminino / década de 70
Seminário Dedicado aos interesses da mulher
Redatora D. Francisca Senhorinha da Motta Diniz


Colombo

Seminário Republicano / Década de 80 e 90
Principal redator - Dr. Francisco Brandão
Editores proprietários - Manoel de Oliveira e Cia.
Foi o primeiro periódico republicano de Minas Gerais

A Conjuração
"Orgam Republicano" / Década de 80
Proprietário A. Monteiro

Na edição do dia 22 de maio de 1888 era anunciada a abolição da escravatura.
"Todas as ruas e edifícios se transformavam festivamente, e a população de Campanha podia receber de cabeça levantada a boa nova, pois que a cidade já então estava redmida."


A Revolução / Década de 80
"Em um regimen de compressão e de violência, conspirar seria nosso direito.
Manifesto de 1870"

Redactor responsável - M. de Oliveira Andrade

No dia 23 de novembro de 1889 a primeira página trazia em letras garrafais:
"A Pátria brasileira
Dia 7 de abril
Banimento de D. Pedro I

Dia 13 de maio
Abolição da Escravatura

Dia 15 de novembro
Abolição da monarchia"


Ensaio Juvenil / Década de 80
Órgão do Club Juvenil
Fundado pelos alunos do "Collegio Veiga"


O Sul de Minas / Década de 80
Seminário Político, industrial e literário
Editor - Aureliano Toledo


Minas do Sul / Década de 90
Orgam Official do Estado
Director - Julio Bueno

Monitor Sul-Mineiro / Década de 90
Seminário de Literatura, Indústria e Notícias
Redatores-proprietários - Dr. Saturnino da Veiga, Dr. Angelo da Veiga e Bernardo da Veiga


A edição de 04 de dezembro de 1892 traz um convite à população para uma missa em sufrágio da alma de D. Pedro II na igreja de Nossa Senhora das Dores.


Ainda na área cultural, temos a instalação da Academia Sul Mineira de Letras em 1939 e o Instituto Histórico e Geográfico no ano de 1969.


Descubra em Campanha patrimônio cultural, natureza e artesanato!

 

Enviar link

Região Turística
Sul de Minas
  • Prefeitura
  • rua Dr. Brandão, 59 - Centro
    35  3261-1427
    CEP: 37400-000

     
    Site oficial


    Prefeito
    Lázaro Roberto da Silva
    Vice-Prefeito
    Hamilton Pires de Rezende

     

     

     

  • Cidades próximas:
  • Baependí
  • Cambuquira
  • Careaçu
  • Carmo da Cachoeira
  • Caxambú
  • Conceição do Rio Verde
  • Heliodora
  • Jesuânia
  • Lambari
  • Monsenhor Paulo
  • Monsenhor Paulo
  • São Gonçalo do Sapucaí
  • São Lourenço
  • Três Corações
  • Três Pontas
  • Varginha