Destinos

Augusto de Lima

Apresentação

  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Antiga fábrica de tecidos - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Antiga fábrica de tecidos - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Antiga fábrica de tecidos - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Antiga fábrica de tecidos - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Antiga fábrica de tecidos - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Antiga fábrica de tecidos - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Antiga fábrica de tecidos - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas
  • Augusto de Lima - Vila de Santa Bárbara - Maria Lucia Dornas

Muitas estações de trem espalhadas por Minas Gerais presenciaram surgir aos poucos, ao seu redor, casas, "vendas" e capelas. Esses núcleos se desenvolveram, e deles surgiram muitas cidades mineiras. Assim foi a origem de Augusto de Lima.


No alto do São Francisco, uma estação ferroviária inaugurada em 1914 foi batizada com o nome de Francisco Sá, em homenagem ao ministro da Viação, em 1910, que iniciou em sua gestão obras da ferrovia no trecho Corinto - Montes Claros. O nome se manteve até o final da década de 1930.


Mas outro núcleo populacional já havia se formado muitos anos antes. No caminho dos tropeiros que iam e vinham com suas mercadorias da Bahia e do Norte de Minas para Diamantina, foi instalada uma fábrica de tecido em 1886. Próximo dali surgiu a vila de Santa Bárbara, local de residência dos operários.


O povoado ao redor da estação de trem se tornou um distrito, através do Decreto-Lei nº 2.764, de 1938, e recebeu o nome de Augusto de Lima, em homenagem ao ex-presidente do Estado de Minas Gerais, responsável por assinar o decreto que autorizava a transferência da capital de Ouro Preto para Belo Horizonte. O político, natural de Nova Lima, é autor de muitas obras e foi membro da Academia Brasileira de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. O distrito englobava o povoado ao redor da estação e a Vila de Santa Bárbara. Em 30 de dezembro de 1962, o distrito de Augusto de Lima foi elevado a município.


Hoje, a economia do município baseia-se na pecuária de corte e de leite, na extração de madeira e na indústria têxtil - Fiação e Tecidos Santa Bárbara. Há esporadicamente a exploração de carvão vegetal e quartzo.


Cachoeiras, cânions, um resort com águas termais e a antiga fábrica de tecidos na vila de Santa Bárbara são os principais atrativos oferecidos por Augusto de Lima.


No município, existem dois locais com registros de pinturas rupestres, "o Bambu" e o "Boqueirão do Samambaia".


No calendário de eventos, as festas religiosas de Nossa Senhora do Livramento, de São Sebastião e de Nossa Senhora Aparecida, na sede do município e nas comunidades rurais, são grandes tradições.

 

 

Enviar link

Região Turística
Norte de Minas
  • Prefeitura
  • avenida Coronel Pedro Pedras, 220 - Centro
    38  3758-1279


    Prefeito
    João Carlos Batista Borges
    Vice-prefeito
    Webster Cleber de Rezende

  • Cidades próximas:
  • Buenópolis
  • Corinto
  • Curvelo
  • Joaquim Felício
  • Lassance