Destinos

Belo Horizonte

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  
  • unidade

Acervo Arquitetônico - Oscar Niemeyer

  • Belo Horizonte - Cidade Administrativa - Divanildo Marques
  • Belo Horizonte - Igreja de São Francisco de Assis ( Pampulha ) - Sérgio Freitas
  • Belo Horizonte - Museu de Arte da Pampulha - Sérgio Freitas
  • Belo Horizonte - Edifício Niemeyer - Praça da Liberdade - Marcelo Fonseca
  • Belo Horizonte - Edifício Niemeyer - Antônio Celso Moreira
  • Belo Horizonte - Casa do Baile - Divanildo Marques
  • Belo Horizonte - Casa do Baile - Ronaldo Guimarães
  • Belo Horizonte - Museu de Arte - Ronaldo Guimarães
  • Belo Horizonte - Edifício Oscar Niemeyer - Ronaldo Guimarães
  • Belo Horizonte - Cidade Administrativa - Divanildo Marques
  • Belo Horizonte - Cidade Administrativa - Divanildo Marques
  • Belo Horizonte - Cidade Administrativa - Divanildo Marques
  • Belo Horizonte - Cidade Administrativa - Divanildo Marques

Não é ângulo reto que me atrai. Nem a linha reta. Dura, inflexível criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual. A curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas nuvens do céu, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o Universo. O universo curvo de Enstein.” (O. Niemeyer)


O arquiteto Oscar Niemeyer deixou em Belo Horizonte um considerável número de obras, marcando definitivamente a arquitetura belo-horizontina. As obras foram realizadas da década de 40 à década de 60. 


As informações sobre as obras da Pampulha podem ser lidas em Complexo Turístico da Pampulha. Esta seção se dedicará a informar sobre as obras distribuídas pela cidade. 


Praça da Liberdade 


Edifício Niemeyer
praça da Liberdade, 153 
 
Imponente e belo. A refinada elegância do Edifício Niemeyer marca o conjunto arquitetônico da Praça da Liberdade.  Em um terreno triangular está o edifício de linhas sinuosas que é considerado uma das mais belas obras de Niemeyer. O projeto é de 1954  e foi concluído em 1960.  


Biblioteca Pública Estadual Prof. Luís de Bessa
 
praça da Liberdade, 21
Concluído em 1961, o projeto foi elaborado em 1955. Alterações foram realizadas por Hélio Ferreira Pinto.


Outras áreas


Antiga Sede do Bemge
praça 7 de Setembro - Centro
Projeto de 1953. É uma dos prédios que marcam o início da arquitetura moderna dos arranha-céus em Belo Horizonte.


Escola Estadual Governador Milton Campos
rua Rio de Janeiro, 2458 – Bairro de Lourdes
A Escola Estadual tem sua origem no Liceu Mineiro fundado em 1854 em Ouro Preto. Em 1890, passou a se chamar Ginásio Mineiro. Um ano após a inauguração da nova capital, o Ginásio foi transferido de Ouro Preto e sua primeira sede foi o prédio da avenida Afonso Pena, hoje, ocupado pelo Corpo de Bombeiros. Depois, passou por várias transferências. Sua penúltima sede foi no bairro Barro Preto, demolida para dar espaço à construção do novo Fórum. Foi mais um crime contra o patrimônio arquitetônico de Belo Horizonte.


A atual sede começou a ser construída durante o governo de Juscelino Kubitschek. A escola é um inusitado projeto, onde o arquiteto trabalhou com objetos utilizados pelos estudantes.


Prédio principal -  a forma lembra uma régua.


Auditório - um mata-borrão foi a inspiração.


Cantina - ganhou a forma de uma borracha.


Caixa d’água – foi projetada com a forma de um giz.


Conjunto JK
rua Timbiras e praça Raul Soares – Centro
O Conjunto JK é formado por dois prédios residenciais, um com 32 andares e outro com 22 andares. O projeto é de 1951. 


Palácio das Mangabeiras
Bairro das Mangabeiras
Um novo palácio para ser residência oficial dos governadores mineiros. Foi projetado a pedido de Juscelino durante sua gestão como governador. 


Cidade Administrativa Presidente Tancredo de Almeida Neves
Rodovia Prefeito Américo Gianetti, S/Nº - Serra Verde
Inaugurada em 31 de março de 2010 foi planejada para abrigar toda a administração do governo de Minas.


È composta de cinco prédios: Palácio Tiradentes, Palácios Minas e Gerais, Auditório e Centro de Convivência.


"É um recorde na história do concreto armado. O Palácio do Governo vai espantar porque nunca se viu um palácio que é um triângulo com 150 metros com cinco andares pendurados entre quatro colunas. Não estou ferindo a técnica, não estou desvirtuando os esquemas técnicos. Estou propondo uma coisa diferente, que a arquitetura vai saber realizar. O palácio vai ser um espanto para quem passa por lá. É´ preciso não ter medo do monumental, como dizia Le Corbusier". Oscar Niemeyer.


Enviar link