Destinos

Mariana

Museu Casa Alphonsus de Guimarães

No início da década de 70, a família de Alphonsus de Guimarães propôs ao governo mineiro a criação de um museu para reunir e abrigar um acervo referente à vida e obra do poeta. Em 1975, foi realizada a compra da casa em que o poeta viveu de 1913 até a sua morte em 1922, um exemplar de arquitetura civil urbana setecentista.



De 1976 a 1979, a casa passou por obras de restauração sob a inspeção do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico - IEPHA. "Inaugurado em 1984, o Museu foi, em suas origens, conceituado como uma instituição cultural voltada para o estudo, exposição e divulgação da vida e obra de Alphonsus de Guimaraens, fixando-se como um centro de pesquisas sobre a literatura mineira.



As idéias que nortearam o seu projeto de implantação não chegaram, contudo, a se concretizar plenamente. Buscando recuperar as linhas mestras de sua implantação, a Superintendência de Museus, em 1999, iniciou um programa de reestruturação do Museu, estabelecendo parceria com a Associação Acervos Literários de Mariana, formalizada por meio de convênio de cooperação técnica vigente e constante diálogo com a comunidade local." (Secretaria de Cultura de Minas Gerais)



O museu oferece visitas monitoradas, saraus literários organizados pela Associação Acervos Literários de Mariana. Hoje, existe no museu o projeto de higienização, conservação e reacondicionamento do acervo textual.



Acervo
É constituído por objetos de uso pessoal, mobiliário e peças de uso doméstico que marcaram a vida de Alphonsus de Guimarães como poeta e juiz. A parte mais valiosa do acervo engloba as correspondências, originais dos poemas, fotografias, recortes de jornais e obras raras. São 1.500 documentos e 240 livros.


Horário de visitação: de terça a sexta, das 10h às 17h, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 15h.

 

Enviar link