Destinos

Ouro Preto

Manifestações Culturais Tradicionais - Ouro Preto

Música
Bandas

Corporação Musical Senhor do Bom Jesus das Flores (Ouro Preto)
Corporação Musical Senhor Bom Jesus de Matosinhos (fundada em 1932, em Ouro Preto)
Banda Euterpe Cachoeirense, conhecida como Banda de Cima (fundada em 1856, no distrito de Cachoeira do Campo)
Sociedade Musical União Social, conhecida como Banda de Baixo (fundada em 1864, no distrito de Cachoeira do Campo)
Sociedade Musical Santaritense (fundada em 1985, no distrito de Santa Rita)
Sociedade Musical Sagrado Coração de Jesus (fundada em 1964)
Antônio Pereira e de Rodrigo Silva


Corais
Coral Pio X
Coral Francisco Gomes da Rocha
Coral Cristo Rei
Coral do Divino Espírito Santo
Coral Pequenos Cantores de Ouro Preto
Coral do CEFET Ouro Preto
Coral Sant’Ana
Coral Querubins do Horizonte
Coro Madrigale
Grupos Musicais Tradicionais
Grupo Viola de Folia


Teatro e Dança

Grupo de Teatro Palco e Rua (fundado em 1976)


Manifestações Culturais Folclóricas
Artesanato Típico
Objetos de decoração e utilitários feitos em pedra sabão, em taquara e bambu;
Bordados com pontos variados;
Objetos em ferro batido;
Esculturas em madeira;
Objetos em couro;
Velas artesanais com cera de abelha.


Destacam-se no artesanato da região o distrito de Glaura, com artesanatos variados: tricô, crochê, bordados, ponto de cruz, fuxico, peças de retalho, bonecas e bolsas de palha, pinturas em tecidos, mobiliários e oratórios, cabideiros, peanhas, baús, armários e mesas seguindo a linha colonial, além dos balaios de taquara, que também são destaque do distrito de Lavras Novas.


Já em Santa Rita de Ouro Preto os artesãos trabalham com pedra sabão, pois, é neste distrito que estão as jazidas da pedra.


O distrito de Santo Antônio do Leite foi o local escolhido por vários artesãos vindos de várias regiões brasileiras e do exterior que lá encontraram receptividade dos moradores, facilidade e tranqüilidade para sua produção artesanal variada.


Joalheria

Utiliza-se prata e ouro com as pedras preciosas mineiras. Destaque para a produção do topázio imperial desde 1750. Ouro Preto é o principal fornecedor de topázio imperial no mercado internacional.


Associação dos Joalheiros de Ouro Preto
A Associação trabalha com os designes e os joalheiros no incentivo, divulgação e conhecimento da área através de contatos com especialistas.
 

Culinária Típica

Na alimentação diária dos ouro-pretanos, não faltam o arroz branco; o feijão refogado com bastante alho e algum tipo de folha, que podem ser couve picada “fininha” ou rasgada, almeirão, taioba, serralha, ora – pro – nóbis, repolho, dentre outras.


Para acompanhar o almoço, sempre tem uma carne cozida ou moída, um bife de boi ou de porco (geralmente acebolado) ou o tradicional torresmo. Um caldinho da carne para colocar sobre o arroz ou sobre o angu (sem sal), também não falta!


Quiabo com carne moída, jiló, chuchu, berinjela, abóboras de vários tipos, batata inglesa, batata barôa ou amarela, cenoura vermelha, inhame, mandioca cozida ou frita (branca e amarela) são outras delícias presentes nas cozinhas de Ouro Preto.


O uso da salsinha e da cebolinha sobre os alimentos já cozidos, em molhos, saladas ou caldos é outro complemento indispensável, bem como as saladas de alface e tomate.


Alguns itens “inusitados” também contemplam o cardápio dos habitantes da região – o grelo de samambaia com carne moída ou com costelinha de porco; o caxambu (grelo de abóbora) e o umbigo de banana com carne moída, dão um sabor especial aos pratos.


Lingüiça de porco, chouriço salgado, dobradinha, fígado de boi com jiló ou acebolado, miúdos de porco ou de galinha (rins, fígado e coração), ovos de galinha – utilizados de várias formas como a omelete, contemplam o variado cardápio. O frango com ora-pro-nóbis ou com quiabo e angu, e o frango a passarinho, são muito apreciados por toda a população.


Os ouro-pretanos têm seus pratos tradicionais para cada dia. Aos sábados, a feijoada é prato certo. Aos domingos, a dona de casa escolhe outras opções como feijão tropeiro, frango ao molho pardo, macarronada, lasanha à bolonhesa, maionese, tutu à mineira, saladas, carne de porco cozida ao leite (bisteca, lombinho ou pernil), língua ensopada, purê de batatas com carne moída e decorado com salsinha, lombo de porco com tutu de feijão e leitoa assada à pururuca. Nos dias frios ou à noite, a preferência é pela canjiquinha, caldo de mocotó, caldo de feijão, vaca atolada, bambá de couve. engrossado de galinha caipira, canja ou sopa de macarrão.


Quitandas

Pão caseiro, curau, biscoito frito, pão de queijo, queijadinha, queijo, broa de fubá, tareco (biscoito doce feito de farinha de trigo, açúcar e ovos); cubu – bolo de milho feito na palha de bananeira -, roscas e biscoitos com variadas receitas 


Doces

Rapadura, rocambole, ambrosia, arroz doce (com casca de limão e canela), e doces de frutas como os de banana, goiaba, pêssego, abacaxi, coco, abóbora, cidra ralada, pau doce, mamão e pau de mamão (ralado com rapadura), furrundu (mamão verde enrolado), bananada, goiabada, marmelada e cocadas brancas e pretas. As compotas e geléias de frutas são variadas: figo, mamão, pêssego, laranja da terra, marmelo e cidra, são algumas delas. O doce de leite tem suas variações regionais: alguns levam pitadas de condimentos. Isto o torna especial em cada região. Geralmente, a receita oficial consome litros de leite e açúcar e demoram cerca de 6 horas para ficar no ponto. O tacho de cobre, a colher de pau e um bom fogão à lenha são indispensáveis. Estes são detalhes secretos que as doceiras preservam como segredo familiar. Os pés de moleque e as paçoquinhas são muito bem aceitos, assim como o manjar de coco com ameixa e o doce de coco com gema de ovo. A canjica com leite ou temperada com amendoim, leite de coco ou coco ralado e cravo é uma iguaria muito apreciada, sobretudo no mês de junho.


Queijos

O queijo fresco acompanha a maioria dos doces. Os mais apreciados na região vêm do Serro, de São Roque de Minas (Canastra) e os de Piumhi-í (oeste de Minas). A mussarela de cabacinha ou trancinha e alguns queijos mais finos vêm sul do Estado. O queijo é destaque nos distritos de Amarantina e de Cachoeira do Campo, assim como a lingüiça.


Tira-gostos

Não faltam nas casas, principalmente quando chegam visitas, e também nos bares e restaurantes, os famosos tira-gostos. Geralmente, são servidos: bolinho de bacalhau, croquete de carne, bolão de mandioca, bolinho de feijão, kibe frito ou assado, fígado de boi acebolado com jiló, língua de boi, frango à passarinho, lingüiça, chouriço, miúdos de porco e de galinha (rins, fígado, coração), torresmo, batata frita, empadinha e coxinha.


Bebidas

Licores – de folha de figo, jabuticaba, laranja, leite, jurubeba e jenipapo.
Vinhos – de uva, jabuticaba e pétalas de rosas, de fabricação caseira.
Aperitivos – Cachaça, Caipirinha e Quentão
Chás – folhas de congonha, guaco, capim cidreira, camomila, maracujá, laranja da terra, pitanga, hortelã, poejo, casca de mexerica, chá preto, mate e erva-doce.


Outras bebidas

Café com leite, gemada (gema de ovo com leite, vinho, açúcar e canela) e queimadinha (leite afogado no melado de açúcar ou mel). Para espantar o frio, acrescenta-se à queimadinha uma colher de cachaça e uns pauzinhos de canela.


O café da manhã é destaque no Distrito de Glaura, que serve o café com variados bolos, biscoitos e doces caseiros de goiaba, marmelo, leite, mamão ralado ou em rodelas, abóbora e cocadas. Já no distrito de São Bartolomeu encontramos o café com variados bolos, biscoitos e doces caseiros (em calda e em barras) e geléias de frutas caseiras. Um exemplo típico é a goiabada cascão, pois ela é passada na peneira. É procurada por todos pelo sabor diferenciado daquelas encontradas na cidade.


Folguedos

Cavalhada do Distrito de Amarantina;
Charola de Nosso Senhor dos Passos - Distrito de Santo Antônio do Salto;
Congado de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito - Distrito de Santo Antônio do Salto;
Congado de Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora das Graças – Ouro Preto;
Congado de Nossa Senhora do Rosário e São Cristóvão – Ouro Preto;
Congado de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia – Ouro Preto;
Congado de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia – Distrito de Miguel Burnier;
Guarda de Marujos de Nossa Senhora dos Prazeres – Comunidade de Lavras Novas;
Folia de Reis – Comunidade de Lavras Novas;
Folia de Reis – Distrito de Santo Antônio do Salto;
Folia de Reis – Distrito de Santa Rita de Ouro Preto;
Folia de Reis – Mata dos Palmitos / Distrito de Santa Rita de Ouro Preto;
Folia de Reis – Distrito de Santo Antônio do Leite;
Folia dos Reis Magos do bairro do Padre Faria, Ouro Preto;
Folia de São Sebastião – Piedade, Distrito de Santa Rita de Ouro Preto;
Folia do Divino Espírito Santo – Distrito de São Bartolomeu;
Folia de São Gonçalo – Distrito de Amarantina;
Pastorinhas do bairro do Padre Faria, Ouro Preto;
Pastorinhas do bairro do Pilar, Ouro Preto;
Pastorinhas do bairro  São Cristóvão, Ouro Preto;
Pastorinhas do bairro de Saramenha, Ouro Preto.


Comissão Ouropretana de Folclore

Rua Bernardo Vasconcelos,29, bairro Antônio Dias - Ouro Preto – CEP:35.400-000
Contatos: (31)3559. 3282
E-mail: folcloreouropreto@yahoo.com.br


Danças Típicas
Dança do Pau de Fitas – Distrito de Glaura;
Dança de São Gonçalo – Distrito de Amarantina;
Dança do Boi da Manta – Distrito de São Bartolomeu (Distrito de Santo Antônio do Leite)
Quadrilha em várias localidades;
Samba (Escolas de Samba);
Clube Zé Pereira dos Lacaios – fundado em 1867.


Festas Religiosas e Profanas Tradicionais
Nos festejos religiosos o toque dos sinos ainda é um som marcante – cada toque é uma referência para a reunião das Irmandades, para o início de novenas, missas, Te Deum e para a Bênção do Santíssimo. No distrito de São Bartolomeu há um sino de madeira. Os sinos são expressões sonoras da vida religiosa e de fé nas cidades históricas.


Janeiro
Dia 1º
Festa de Nossa Senhora do Rosário
A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário organiza os rituais litúrgicos dentro das características do século 18 – novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum. Apresentação de Guardas de Congado do Município.
Local: Matriz de Santa Efigênia, em Ouro Preto.


Dia 6

Encontro de Folias de Reis e das Pastorinhas do Município. Ocorre a missa e a procissão. Promoção da Comissão Ouropretana de Folclore.
Local: A igreja varia a cada ano.


De 07 a 14

Aniversário de Fundação do Distrito de Cachoeira do Campo – 1701. Evento cívico e popular com retretas, feira de artesanato e barracas de alimentação.
Local: Cachoeira do Campo, distrito de Ouro Preto.


Dia 20

Festa de São Sebastião
A Irmandade de São Sebastião organiza novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum. Ocorrem também manifestações populares como  barraquinhas, retretas, espetáculos pirotécnicos, levantamento de mastro e a “istribuição do biscoito” na primeira missa do dia 20 de janeiro. Apresentação da Folia de São Sebastião.
Local: Capela de São Sebastião, no Morro de mesmo nome, em Ouro Preto.


Fevereiro
Dia 2
Dia de São Brás
Benção das gargantas, nas matrizes da cidade.


Dia   11

Festa de Nossa Senhora de Lourdes
A Comunidade da Bauxita organiza a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum.
Local: Igreja de Nossa Senhora de Lourdes, Bairro da Bauxita, em Ouro Preto.


Data Móvel
Carnaval
Apresentação de blocos caricatos, escolas de samba e bailes nas ruas, além do tradicional “Zé Pereira”, do Clube dos Lacaios de Ouro Preto, uma das mais antigas sociedades carnavalescas do Brasil, fundada em 1867.
Blocos Tradicionais:
Bandalheira Folclórica de Ouro Preto (bairro do Pilar)
Bloco do Caixão (organizado pelas Repúblicas)
Bloco da Diretoria (organizado pelas Repúblicas)
Bloco da Funerária (bairro Antônio Dias)
Bloco do Vermelho e Branco
Bloco da Barra
Bloco Balanço da Cobra


Escolas de Samba

Escola de Samba do Padre Faria
Morro Santana
Inconfidência Mineira
Sinhá Olímpia
São Cristóvão


Março
Na primeira sexta feira após o Carnaval: tem início o Setenário das Dores de Nossa Senhora, realizado em todas as sextas feiras da quaresma. Ritual litúrgico que lembra as sete dores de Nossa Senhora. Destaque para o canto “Inflamatus” e demais músicas características do século 18, que são ouvidas e admiradas por todos os presentes, inclusive os que ficam somente nos movimentos do adro da igreja.
Local: Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar e na Capela de Nossa Senhora das Dores (Paróquia de Nossa Senhora da Conceição)


Dia 19

Festa de São José
Irmandade de São José organiza novena, missa, procissão e Benção do Santíssimo Sacramento.
Local: Igreja de São José (Paróquia de Nossa Senhora do Pilar), em Ouro Preto.


Dia 23

Aniversário de Elevação de  Vila Rica a Imperial Cidade de Ouro Preto (ato de D. Pedro I, em 1823). Festa Cívica na Câmara Municipal e na Praça Tiradentes


Abril

De 1º a 3
Festa de São Francisco de Paula
Ordem Terceira dos Mínimos de São Francisco de Paula organiza o tríduo, missa e procissão e Benção do Santíssimo Sacramento.
Local: Igreja de São Francisco de Paula (Paróquia de Nossa Senhora do Pilar) em Ouro Preto.


Data Móvel

Semana Santa
Observação: A Semana Santa em Ouro Preto acontece de maneira alternada, um ano é organizada pela Paróquia de Nossa Senhora do Pilar e em outro, a organização fica por conta da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Antônio Dias.
 

Destaca-se a Procissão do Depósito, no sábado que antecede o Domingo de Ramos, às 19h, quando levam a imagem de Nosso Senhor dos Passos da Matriz de Nossa Senhora do Pilar, até à Matriz de Nossa Senhora da Conceição – uma caminhada árdua de quatro quilômetros. No Domingo de Ramos, às 17h, acontece a  Procissão do Encontro. A procissão sai da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, levando a imagem de Nosso Senhor dos Passos. A imagem de Nossa Senhora das Dores, sai da Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia. O Encontro das duas imagens ocorre na Praça Tiradentes, depois do Sermão do Encontro. Na Quinta-feira Santa, ocorre, além das cerimônias tradicionais, a  Cerimônia do Lava-Pés. Na Sexta-feira Santa, ocorre, além das cerimônias tradicionais, a Procissão do Enterro.


Na madrugada do Sábado da Aleluia, ocorre com grande animação a confecção de tapetes de flores e serragem colorida nas ruas. Outra atração são as decorações das janelas feitas pela população de Ouro Preto para a Procissão da Ressurreição passar. 
 

No Domingo de Páscoa, às 8h, ocorre a Procissão da Ressurreição, com ritos, músicas, paramentos e objetos do século 18. Todas as cerimônias acontecem em praça pública, com a presença das Irmandades, identificadas com suas opas coloridas. Neste dia acontece a queima e malhação do Judas acompanhada da Bandalheira Folclórica Ouro Preto. Celebra-se também a Semana Santa nos distritos de Cachoeira do Campo e  de Santa Rita.           


De 16 a 21
Semana da Inconfidência.
Variada programação artística e cultural, em vários espaços fechados e abertos, em Ouro Preto.


Dia 21

Dia de Tiradentes
Solenidade que reverencia, em praça pública, a figura de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Transferência simbólica da Capital de Minas Gerais para Ouro Preto.
Local: Praça Tiradentes, em Ouro Preto


Maio:
Dia 1º
Dia do Trabalho
Homenagem ao trabalhador. Festas populares organizadas pelas empresas locais e pela Prefeitura. Destaque para a Festa em homenagem a São José Operário, na Vila da Samarco, no distrito de Antônio Pereira.


De 01 a 31

Coroação de Nossa Senhora
Cerimônias religiosas todos os sábados e domingos após a missa das 19h. As crianças vestem-se de anjo e cantam versinhos para a coroação, criados pelas devotas das paróquias. Destaque para as decorações que são de muito bom gosto e não interferem nas obras barrocas dos retábulos.


Nas escolas também são realizadas coroações e homenagens a Nossa Senhora. No dia 13, para homenagear Nossa Senhora de Fátima, as crianças coroam Nossa Senhora, vestidas de pastorinhas.
Local: Nas igrejas e matrizes de Ouro Preto e distritos.
 

Dias 2, 3 e 4

Festa de Santa Cruz
Velha tradição de Minas Gerais, desde o século 18. Rezam o Ofício de Santa Cruz, ao pé da cruz. Ocorrem também manifestações populares como  barraquinhas, retretas, espetáculos pirotécnicos – conhecida popularmente como  Festa do Amendoim.
Local: Ponte de Antônio Dias, também chamada de Marília, em Ouro Preto.


Última semana de maio

Festa de Santa Rita
Novena e missas. No dia principal, dedicado a Santa Rita, a população faz  carros alegóricos e encenam peças sobre a vida de Santa Rita e a Benção do Santíssimo Sacramento. Ocorrem também manifestações populares como  barraquinhas, fogos, leilões e levantamento de mastro.
Local: Distrito de  Santa Rita de Ouro Preto.
 

Data Móvel

Pentecostes - Festa do Divino Espírito Santo
Ocorre a novena às 5h30 da manhã. No dia de Pentecostes (Festa do Divino Espírito Santo), há distribuição de pãezinhos e santinhos com o Divininho (pombinha de metal dourado) por devotos que pagam suas promessas, após a missa.
Local: Capela de Nossa Senhora das Dores, em Ouro Preto.


Junho
De 1º a 30

Festas Juninas
Em diversos locais da cidade de Ouro Preto e em seus distritos, todos os fins de semana, ocorrem  manifestações populares como  fogos, barraquinhas, levantamento do mastro de Santo Antônio, São João e São Pedro, além das tradicionais quadrilhas.


Data Móvel
Corpus Christi
Solene procissão eucarística, organizada pelas duas Paróquias de Nossa Senhora do Pilar e a de Nossa Senhora da Conceição, com a participação de todas as Irmandades e Ordens Terceiras do Município.


Dia 4

Festa do Sagrado Coração de Jesus
Nas matrizes, meninos da cidade coroam a imagem do Sagrado Coração de Jesus. Novena, missas, procissão e Benção do Santíssimo Sacramento.
Local: no distrito sede e no distrito de Miguel Burnier.


Dia 13

Festa de Santo Antônio
Ocorrem os festejos com  trezena, missa, procissão e Benção do Santíssimo Sacramento. Há também manifestações populares como as tradicionais barraquinhas, levantamento de mastro, fogos, quadrilha e a distribuição de pãezinhos. Normalmente coloca-se o pedaço do pãozinho nas latas de mantimentos ou oferecidos para pessoas doentes.
Local:  Asilo de Santo Antônio, no distrito sede,  distrito  de Engenheiro Correia, distrito de Antônio Pereira, distrito de Santo Antônio do Leite, distrito de Santo Antônio do Salto, distrito de Rodrigo Silva.


Dia 24

Festa de São João
Tradicional festa cívica que relembra a fundação da cidade, com a chegada da Bandeira de Antônio Dias de Oliveira e do Padre João de Faria Fialho, neste dia e local, em 1698. A Irmandade de São João promove a  novena, missa, procissão e Benção do Santíssimo Sacramento em homenagem a São João. Ocorrem também manifestações populares como o levantamento de mastro, fogueira, barraquinhas, fogos, leilões e quadrilha.
Local: Capela de São João, no Morro de mesmo nome, em Ouro Preto.


Julho
Dia 1º a 8

Semana da Cidade
Programação cívica e  cultural em vários espaços abertos e fechados de Ouro Preto.


Dia 8

Aniversário de Ouro Preto
Criação de Vila Rica, em 1711. Hora cívica na Praça Tiradentes, em Ouro Preto.


De 8 a 31

Festival de Inverno – Fórum das Artes organizado pela UFOP


Dia 16

Festa de Nossa Senhora do Carmo
A Ordem Terceira Carmelita, fundada em 1745,  promove o tríduo, procissão e cerimônia de renovação dos compromissos dos membros da Ordem. No dia 16, organizam a alvorada com repiques dos sinos e fogos. Missa Solene e imposição dos escapulários. À noite, fazem a Procissão da Rasoura, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum.
Local: Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Ouro Preto.


Dia 20

Missa festiva em honra a Santo Elias - Patrono da Ordem Terceira Carmelita           
Local: Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Ouro Preto


Segunda semana
Festa de Santo Antônio
Ocorrem os festejos com  trezena, missa, procissão e Benção do Santíssimo  Sacramento. Ocorrem também manifestações populares como o levantamento de mastro, fogueira, barraquinhas, leilões e quadrilha.
Local: Distrito de Glaura


Data Móvel

Festa dos Mineiros
Missa e procissão. Ocorrem também manifestações populares com fogueira, barraquinhas, fogos, leilões. Brincadeiras do Boi da Manta
Local:  Distrito de Santo Antônio do Leite


Data Móvel

Festa de Santa Cruz
Ocorrem manifestações populares com fogueira, barraquinhas, fogos, leilões.
Local: Ponte da Barra, em Ouro Preto


Dia 25

Festa de São Cristóvão
A Irmandade de São Cristóvão organiza a novena e procissão motorizada.
Local: capela de São Cristóvão, no bairro de mesmo nome, em Ouro Preto.
 

Dia 26

Festa de Sant´Ana
Cerimônias religiosas com novena, missa, procissão. Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum. Ocorrem manifestações populares como levantamento de mastro, barraquinhas, leilões, fogos.
Local: Capela do Morro de Sant´Ana, em Ouro Preto e na Capela de Sant`Ana do Arraial da Chapada.


Agosto

Dia 2
Missa em honra a Nossa Senhora dos Anjos.
A Ordem Terceira Franciscana  organiza a missa e faz a Profissão de Fé para os novos irmãos que vão entrar para a Ordem Terceira Franciscana.
Local: Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto.


Primeiro domingo de agosto

Festa de Santo Amaro
A Comunidade do Botafogo, nesta época, homenageia Santo Amaro, São Sebastião e o Sagrado Coração de Jesus. Organizam o tríduo, missa, procissão e a Benção do Santíssimo Sacramento. Ocorrem também manifestações populares como  levantamento de mastros, espetáculo pirotécnico, barraquinhas, leilões .
Local: Comunidade do Botafogo – Capela de Santo Amaro, Ouro Preto.
 

Data Móvel

Festa de Nossa Senhora dos Remédios
A Comunidade organiza tríduo, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento. Ocorrem também manifestações populares como  levantamento de mastro, fogos, barraquinhas, leilões.
Local: Fundão do Cintra – Distrito de Santo Antônio do Salto


Dia 11

Missa em honra a Santa Clara
A Ordem Terceira Franciscana organiza a missa e prepara a festa de São Roque.
Local: Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto.


De 10 a 15

Festa de Nossa Senhora da Conceição da Lapa
Peregrinação à Gruta de Nossa Senhora. Organizam o tríduo, missa e procissão. Ocorrem também manifestações populares como  levantamento de mastro, espetáculo pirotécnico, barraquinhas, leilões.
Local: Distrito de  Antônio Pereira


De 7 a 15

Festa de Nossa Senhora do Pilar – Padroeira do município
Em 1711, quando reuniram vários arraiais para formar uma única vila, com o nome de Vila Rica, os ouro-pretanos pediram que fosse Nossa Senhora do Pilar, sua padroeira. A Irmandade de Nossa Senhora do Pilar organiza a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum.
Local: Matriz de Nossa Senhora do Pilar, Ouro Preto.


Dia 16

Festa de São Roque
Organizada pela Ordem Terceira Franciscana. Inicia-se com o Tríduo, no dia 16. Missa solene e procissão luminosa. As festividades se encerram com a Bênção do Santíssimo Sacramento. Distribuem pães e água benta
Local: Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto.


De 15 a 22

Semana do Folclore
Apresentação de grupos folclóricos e congados. Exposição de arte e artesanato. Organizada pela Comissão Ouro-pretana de Folclore.
Local: Vários locais abertos e fechados de Ouro Preto.


De 20 a 26

Festa do Divino Espírito Santo e de São Bartolomeu
São Bartolomeu é comemorado oficialmente no dia 24 de agosto. Novena, missa, procissão e Benção do Santíssimo Sacramento. Ocorrem também manifestações populares como a Folia do Divino Espírito Santo, o Cortejo do Império do Divino, levantamento de mastros, espetáculo pirotécnico, barraquinhas, leilões, culinária típica, touradas e a dança do boi.
Local: Distrito de  São Bartolomeu


Data Móvel

Concurso de Pipas e Papagaios
Promoção da Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP),
Local: Morro da Forca, em Ouro Preto.


De 29 a 31

Festa do Divino e de Nossa Senhora dos Prazeres
Organizam novena, missa e a procissão, terminando com a Benção do Santíssimo. Ocorrem também manifestações populares como a alvorada, o Cortejo do Império do Divino, Guarda de Marujos, levantamento de mastros,  espetáculo pirotécnico, barraquinhas, leilões e culinária típica. O Império do Divino é composto pelo Imperador, Imperatriz, Príncipe e princesa do Divino Espírito Santo, Ministros de Vara e os Mordomos do Divino.
Local: Distrito de  Lavras Novas, Ouro Preto.


Setembro

De 1º a 07
Semana da Pátria
Programação cívica em vários locais e o fechamento da Semana ocorre na Praça Tiradentes, em Ouro Preto.


De 1º a 08

Festa de Nossa Senhora de Nazaré
Cerimônias religiosas com novena, missa, procissão luminosa, Benção do Santíssimo  e Te Deum. Ocorrem também manifestações populares como alvorada, levantamento de mastro, barraquinhas, leilões e fogos. Organização de retretas das duas bandas de música mais antigas de Minas: a Euterpe Cachoeirense e a União Social.
Local:  Distrito Cachoeira do Campo, Ouro Preto.


Data Móvel

Festa da Pedra-sabão
Desfiles da Rainha da Pedra-sabão, gincana cultural, exposição de artesanato em pedra-sabão  e shows.
Local: Distrito de Santa Rita de Ouro Preto


De 05 a 14

Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos
A Irmandade de Senhor Bom Jesus de Matosinhos organiza as cerimônias religiosas como a novena, missa, Benção do Santíssimo  e Te Deum.
Local: Igreja de Senhor Bom Jesus de Matosinhos em Ouro Preto


De 18 a 21

Festa de Santa Efigênia
A Irmandade de Santa Efigênia organiza as cerimônias religiosas como a tríduo, missa, procissão, Benção do Santíssimo  e Te Deum.
Local: Igreja de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia, paróquia de Santa Efigênia,  em Ouro Preto.


De 15 a 24

Festa de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia
Ordens Terceiras de Nossa Senhora das Mercês organizam as cerimônias religiosas como a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo  e Te Deum.
Local: Igrejas de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia e de Nossa Senhora das Mercês e Perdões, em Ouro Preto.


Última semana
Festa de São Gonçalo
A Irmandade de São Gonçalo organiza as cerimônias religiosas como a novena, missa, Benção do Santíssimo  e Te Deum. Ocorrem também manifestações populares como alvorada, levantamento de mastro, barraquinhas, leilões, fogos e a famosa Cavalhada - torneios entre “Mouros e  Cristãos”, dança de São Gonçalo.
Local: Igreja de São Gonçalo, Distrito de Amarantina.


Outubro
De  26 de setembro ao dia 4
Festa de São Francisco de Assis
Organizada pela Ordem Terceira Franciscana a novena, a missa solene e procissão. As festividades terminam com a procissão e a Bênção do Santíssimo Sacramento.
Local: Igreja de São Francisco de Assis, Ouro Preto.


Dia 7

Festa de Nossa Senhora do Rosário
A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário organiza os rituais litúrgicos dentro das características do século 19: a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum. Apresentação de Guardas de Congado do Município.
Local: Igreja de Nossa Senhora do Rosário da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar, em Ouro Preto.
 

Dias 4 e 5

Festa de Nossa Senhora das Mercês
A Comunidade organiza a novena, a missa solene e procissão. Termina as festividades com a procissão e a  Bênção do Santíssimo Sacramento.
Local: Distrito de São Bartolomeu


Dia 12

Festa de Nossa Senhora Aparecida e Aniversário da Escola de Minas
A Irmandade de Nossa Senhora Aparecida, organiza os rituais litúrgicos como a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum.
Local: Na Capela de Nossa Senhora Aparecida na Vila  Aparecida, em Ouro Preto.
A Escola de Minas foi fundada por Henri Gorceix, em 1876. A comemoração de seu aniversário acontece no prédio da Escola de Minas.


Segunda Quinzena

Festa de Nossa Senhora do Rosário e do Divino Espírito Santo
Os festeiros do Ano de Nossa Senhora do Rosário e do Divino Espírito Santo organizam a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum. Destaque para o cortejo do Império, o Reinado do Rosário e a dança o pau de fitas.
Local: Distrito de Glaura.


De 25 a 28

Festa de São Judas Tadeu
A Comunidade da  Igreja de Nossa Senhora do Rosário da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar, organiza o tríduo, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento.
Local: Igreja de Nossa Senhora do Rosário, da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar, em Ouro Preto. Os mesmos festejos ocorrem na  Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Ouro Preto.


Novembro
Dia 18
Aniversário do Grêmio Literário Tristão de Athaide (GLTA)
O Grêmio foi fundado em 1938  pelo  Cônego José Pedro Mendes Barros.
Local: sede do Grêmio Literário Tristão de Athaide.
Data Móvel: Festival da Jabuticaba
Shows, barraquinhas e bailes.
Local: Distrito de Cachoeira do Campo


Última semana

Festa de Nossa Senhora do Rosário
A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Padre Faria, organiza os rituais litúrgicos dentro das características do século 18: a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum. Apresentação de Guardas de Congado do Município.
Local:  Capela de Nossa Senhora do Rosário do Padre Faria, em Ouro PretoNovembro:


De 10 a 18
Semana do Aleijadinho
Uma semana de eventos culturais, homenageando o grande artista do século 18,  Patrono da Arte no Brasil.
Local: Vários locais.


Segundo domingo

Festa de Cristo Rei
A Irmandade de Cristo Rei organiza os rituais litúrgicos como a novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum.
Local: Igreja de Cristo Rei – bairro de Saramenha, em Ouro Preto.


Dia 30

Aniversário do Instituto de Artes e Culturais da UFOP
Local: Vários locais.


Dezembro
De 29de novembro a 08 dedezembro
Jubileu da Imaculada Conceição
A Irmandade de Nossa Senhora da Conceição organiza os rituais litúrgicos dentro das características do século 18: a novena, a reza do Ofício de Nossa Senhora, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum.
Local: Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Ouro Preto


De 20 a 31

Festas de Natal e Ano Novo
Cortejo de Folia de Reis do Padre Faria e as Pastorinhas.
Local: Visita a várias casas que fazem o presépio e convidam a Folia ou as Pastorinhas para cantarem e rezarem com a família. Sempre servem um café após a apresentação.
- Concurso de Presépios na Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP)
Local: Exposição dos presépios na Sede da FAOP


De 29 a 31

Festa de Nossa Senhora do Rosário
A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário organiza os rituais litúrgicos dentro das características do século 18: novena, missa, procissão, Benção do Santíssimo Sacramento e Te Deum. Apresentação de Guardas de Congado do Município.
Local: Matriz de Santa Efigênia, em Ouro Preto.

Durante todo o ano, acontecem, regularmente:
Concertos e Corais, na Igreja de São Francisco de Assis;
Peças, Danças e Concertos, no Teatro Municipal de Ouro Preto;
Exposições de Arte, na Galeria da Fundação de Arte de Ouro Preto;
Exposições de moedas, documentos e Galeria de Arte, na Casa dos Contos.


Figuras Típicas Regionais

Garimpeiro, tropeiro, carreiro, colhedor de ervas medicinais, vendedores frutas e verduras.


Figuras Típicas Históricas

Chico Rei

Sinhá Olímpia
Dona Olímpia Angélica de Almeida Cotta


Cronologia
Nasceu: 31 de agosto de 1889
Faleceu: novembro de 1976


Filiação
Coronel Gomes de Almeida Cotta e Dona Amélia Carneiro Leão da Silva Ramos.


Formação
Histórias dão conta de que Sinhá Olímpia se formou professora.


Trajetória de vida
Sinhá Olímpia era uma figura popular. Ela se vestia com roupas antigas, coloridas, chapéus sempre enfeitados com flores e papéis coloridos de balas e bombons e usava bijuterias grandes.


Utilizava como apoio um cajado todo enfeitado com flores e tiras de papel colorido. No dia da formatura de seu namorado (um estudante da Escola de Minas) esperava ser pedida em casamento. O então namorado apareceu com uma moça da terra dele. Ela ficou totalmente fora de si e, apaixonada, começou a se trajar de maneira diferente, contando histórias como se tivesse vivendo a época da Monarquia.


Assim conquistou a simpatia de quem passava pela cidade. Todos queriam fotografá-la e serem fotografados com Sinhá Olímpia. Ela sempre ganhava um trocado de quem se aproximava dela, na Praça Tiradentes ou perto de sua casa, próximo à Igreja do Pilar.


Assim viveu até morrer com problemas de coração e velhice. Foi musa inspiradora de poemas, filmes e enredo de Escola de Samba no Rio de Janeiro.


Escrava Alzira


Trajetória de vida
Contam que a escrava Alzira vivia no distrito de Lavras Novas. Desiludida de um grande amor perdido, entrou para dentro de uma gruta da região e lá permaneceu até falecer, vivendo como ermitã.


As pessoas rezam para ela e recebem milagres. A gruta ainda existe em meio a uma mata. O caminho para alcançá-la é muito difícil. Quem consegue chegar até lá diz que sente a presença da escrava.


Em Ouro Preto e nos distritos há inúmeros “causos” e lendas que as comunidades contam. Vale a pena sentar ouvir as histórias de assombração, mula sem cabeça, lobisomens, de tesouros enterrados e desenterrados.


Dica: Leia o livro de Taciano Jerônimo: “Lendas, Tradições e Costumes de Ouro Preto”.


Figuras e Personalidades


José Álvares Maciel

Cronologia
Nasceu: 1761, em Vila Rica.
Faleceu: notícias ignoradas.


Atividades
Minerador e inconfidente.
 

Maria Dorotéia Joaquina e Seixas Brandão - Marília de Dirceu


Padre José Maurício Nunes Garcia
Cronologia
Nasceu:1765, em Cachoeira do Campo.
Faleceu:1830, no Rio de Janeiro.


Formação
Ordenou-se padre em 1792.


Atividades
Desde cedo mostrou interesse pela música. Fundou em sua casa, no Rio de Janeiro, uma escola que ensinava música e as primeiras letras. Foram seus alunos, entre outros, Francisco da Luz e Francisco Manuel da Silva.


Dom João VI, entusiasmado pelo seu desempenho, nomeou-o como Inspetor da Capela Real.
Escreveu várias peças religiosas musicais, como missas, Tantum Ergos, Responso e modinhas populares.


Padre José Joaquim Viegas de Meneses
“Pai da Imprensa Mineira”
Cronologia
Nasceu:1778, em Ouro Preto
Faleceu:1841.


Formação
Estudou em Minas e em São Paulo. Fez doutorado em Coimbra.


Atividades
Exerceu o sacerdócio. Nas horas vagas pintava e era xilógrafo. Associado a um português que exercia a função de chapeleiro. Fundou o primeiro jornal de Minas Gerais, em 13 de outubro de 1823, o “Compilador Mineiro”. Depois de 3 meses foi sucedido pelo “Abelha do Itacolomy”. Sua iniciativa motivou o surgimento de outros periódicos em Minas Gerais.


Beatriz Francisca de Assis Brandão
Cronologia
Nasceu:1779, em Ouro Preto, onde foi batizada.
Faleceu: notícia ignorada
 

Atividades
Era poetisa, professora e militante política. Prima de Marília de Dirceu, ela escrevia a realidade que vivia em versos. Participou da Sedição Militar de 1833. Casou-se com o Capitão Vicente Rodrigues de Alvarenga. Alvarenga consegui este título graças aos méritos de sua esposa que gozava de grande prestígio na Câmara de Vila Rica. Porém, ele não soube agradecer e durante anos morou com a melhor amiga de Beatriz, desencadeando o pedido de divórcio pela esposa – este foi um dos primeiros divórcios e o mais comentado de Minas Gerais.


Por sua agilidade e competência, Beatriz conseguiu o que queria, mas isto lhe custou o exílio aos 60 anos de idade, para o Rio de Janeiro. Na cidade fluminense ela faleceu, depois da  sentença de seu marido que não admitiu ”perder para uma mulher”.


Bernardo Pereira de Vasconcelos
Cronologia
Nasceu:1795, em Ouro Preto.
Faleceu:janeiro de 1850, no Rio de Janeiro.


Formação
Bacharel em Direito e Filosofia pela Universidade de Coimbra – 1819.
Atividades
Juiz de Fora em Guaratinguetá, São Paulo
Desembargador da Relação no Maranhão
Deputado-Geral por Minas Gerais na primeira legislatura (se reelegeu várias vezes)
Pasta na Regência Trina Permanente (1831-1835)
Ministro da Fazenda - 1831
Ministro da Justiça - 1837
Ministério das Capacidades, durante a Regência de Araújo Lima - 1837/1840
Senador - 1838


Trajetória de vida
Foi contra a declaração da maioridade de Dom Pedro. Sofreu muita hostilidade de populares e de Antônio Carlos e Martim Francisco. Seu Ministério foi substituído pelos Liberais. Apesar de ter sofrido uma paralisia, nunca deixou de freqüentar o Senado e sempre foi oposicionista. Fundou o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o Imperial Colégio de Pedro II. Publicou várias obras e dirigiu vários Jornais como “A Sentinela da Monarquia” e o “O Sete de Abril”.


Bernardo Joaquim da Silva Guimarães


Afonso Celso de Assis Figueiredo
Visconde de Ouro Preto
Cronologia
Nasceu:1837, em Ouro Preto.
Faleceu:1912, em Petrópolis, Rio de Janeiro.


Formação
Diplomou-se na Faculdade de Direito de São Paulo – 1858.


Atividades
Elegeu-se deputado-Geral, em 1864.
Manteve-se na liderança de sua bancada na Câmara até 1879, quando ingressou no Senado.
Pasta da Marinha - 1866
Pasta da Fazenda - 1878
Presidente do último Conselho do Gabinete Monárquico - 1889
Primeiro Professor Emérito da Universidade do Rio de Janeiro
Membro fundador da Academia Brasileira de Letras
Presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro
Escreveu várias obras de temas religiosos, literários, jurídicos e políticos como: “Porque me ufano do meu país” e “O Imperador no Exílio”.


Trajetória de vida
Nunca abandonou as esperanças de ver a Monarquia restaurada. Quando houve a Proclamação da Republica, foi preso e deportado para a Europa. Quando retornou, foi diretor de vários jornais. Deixou várias obras literárias sobre a Política e o Direito.


Homenagem
Agraciado com o título nobiliárquico de Visconde de Ouro Preto – 1888


Afonso Celso de Assis Figueiredo
(filho do Visconde de Ouro Preto)
Conde da Santa Sé
Cronologia
Nasceu: 31 de março de 1860, em Ouro Preto.
Faleceu: 11 de julho de 1938, no Rio de Janeiro.


Formação
Diplomou-se na Faculdade Direito de São Paulo - 1881
 

Atividades
Deputado-geral - 1882
Primeiro Professor Emérito da Universidade do Rio de Janeiro
Membro fundador da Academia Brasileira de Letras
Presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro
Escreveu várias obras de temas religiosos, literários, jurídicos e políticos, como “Porque me ufano do meu país” e “O Imperador no Exílio.


Trajetória de vida
Ainda estudante, defendia as idéias do Partido Liberal e Republicano. Quando seu pai assumiu a Presidência do Conselho de Ministros, na Monarquia, assumiu a defesa do Partido Conservador. Apesar de exercer quatro mandatos, como deputado, em 1903, viajou para a Europa, pois tinha uma resistência passiva à República. Quando retornou ao Brasil dedicou-se à advocacia, ao jornalismo e ao magistério.
 

Homenagem
Pelos serviços prestados à Igreja Católica, recebeu do Sumo Pontífice o título de Conde.


Cândido de Oliveira
Cronologia
Nasceu:1845, em Ouro Preto.
Faleceu:1919.


Formação
Diplomou-se na Faculdade de Direito em São Paulo – 1865.


Atividades
Foi Jurisconsulto brasileiro
Deputado e senador
Ministro da Guerra - 1884
Ministro da Justiça – 1889


Trajetória de vida
Proclamada a República, Cândido de Oliveira abandonou a política e partiu para a Europa. Depois de uma longa estadia no estrangeiro, voltou e dedicou-se ao magistério com a cadeira de Direito Judiciário Civil e Diretor da Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro.


Tomás da Silva Brandão
Cronologia
Nasceu:1853, em Ouro Preto
Faleceu:1939, em Ouro Preto


Atividades
Foi educador e escreveu vários livros didáticos.
 

João Veloso
Cronologia
Nasceu:1860, em Ouro Preto.
Faleceu:1954, em Ouro Preto.


Formação
Médico.


Atividades
Criou o Serviço de Assistência aos Doentes Mentais, de que resultou o Sanatório de Barbacena.
Foi professor da Escola de Farmácia
Fundador da Escola de Odontologia de Ouro Preto
Fundador do Instituto Histórico de Ouro Preto
Prefeito de Ouro Preto - 1931 a 1936.
Criou o Decreto Lei defendendo o acervo barroco de Ouro Preto - 1931 e 1932. O Decreto proibia a construção de prédios e casas que não seguissem o estilo colonial civil português
Deputado estadual por quatro legislações.
Criou leis que dispôs as reservas florestais do Estado.
Representou o Estado de Minas Gerais e a Arquidiocese de Mariana no Congresso Eucarístico, na Bahia.
Defendeu a tese sobre a Eucaristia e foi largamente elogiado.


Trajetória de vida
Amigo de Getúlio Vargas, Dr. João Veloso conseguiu que Ouro Preto fosse elevada a Cidade Monumento Nacional, em 12 de julho de 1933. Também amigo do Presidente Antônio Carlos, conseguiu verbas para restaurar vários monumentos de Ouro Preto e criou movimentos culturais para que os visitantes fossem a Ouro Preto.


Homenagem
Recebeu o título de melhor aluno do Colégio Caraça


Afonso Henriques da Costa Guimarães


Mário de Lima


Cronologia
Nasceu:1886, em Ouro Preto.
Faleceu:1936, em Ouro Preto.


Atividades
Foi historiador, jurista e poeta parnasianista.
Obras: “Audiência de Luz”; “Autos de Mito Solar”; “Dante” e a “Divina Comédia”.


Virgílio de Melo Franco
Cronologia
Nasceu:1897, em Ouro Preto.
Faleceu:1948.


Formação
Direito.
Atividades
Fundador do Partido “União Democrática Nacional” - UDN.
Publicou o histórico da UDN – 1946.


Trajetória de vida
No início de sua carreira política foi aliado de Getúlio Vargas. Tornou-se, mais tarde, inimigo ferrenho do Estado Novo. Apesar disto, foi nomeado, na vigência deste Regime, interventor no Banco Alemão Transatlântico.


Francisco de Paula Bicalho
Cronologia
Nasceu: em Ouro Preto.
Faleceu: notícia ignorada.


Formação
Engenharia Civil, na Escola Politécnica de São Paulo.

Atividades
Diretor da Estrada de Ferro do Rio de Ouro.
Inspetor das águas da Capital Federal (RJ).
Chefe da Comissão Construtora da cidade de Belo Horizonte.
Elaborou o projeto de prolongamento do porto da cidade do Rio de Janeiro.


Doutora Eponina Ruas



Formação
Farmacêutica formada na Escola de Farmácia de Ouro Preto.
Formou-se em Medicina na Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil.


Atividades
Primeira mulher a trabalhar na Marinha, embarcada, atuou como Inspetora Sanitária Marítima.
Inspetora Federal de Ensino Secundário
Pertenceu à Academia Ouropretana de Letras.
Publicou “Ouro Preto - sua história, seus templos e monumentos” – 1964
Publicou “Um voluntário da Pátria” - 1965


Trajetória de vida
Aposentada pela Marinha do Rio de Janeiro, voltou para Ouro Preto e foi diretora do Colégio de Contabilidade “Padre Lobo” em Ouro Preto. Ajudou, nesta época, vários filhos de funcionários públicos adquirir uma profissão na área de contabilidade.


Jair Inácio
Nasceu:Ouro Preto
Faleceu:1977, em Ouro Preto.
 

Atividades
Pintor, restaurador do IEPHA. Falava e traduzia cinco idiomas. Estudou no Roquefeller Center de Restauração na Bélgica. Teve boas propostas de emprego para ficar, mas, preferiu aplicar seus conhecimentos na cidade de origem, apesar de receber mísero salário. Grande especialista e pesquisador da arte mineira.


Honório Esteves do Sacramento
Pintor - Paisagista e retratista.


José Jacinto das Neves
Pintor - Paisagista. Seu quadro de destaque é “Varginha”, local onde se reuniam os inconfidentes.


Bibliografia


FALANDO DE FOLCLORE: Produzido pela Comissão Ouro-pretana de Folclore.


FORTES, Solange Sabino Palazzi – Ouro Preto conta Ouro Preto, Tradições da Terra do Ouro Preto, Projeto ”Escola em Movimento”-Escola Estadual Dom Pedro II-1996.


Folclore Tradição Cultura Popular – Projeto “Cola na Escola” – 2003.


RIBEIRO, Wagner – História da Terra Mineira – Editora FTD, 1996.


JERÔNIMO, Taciano: Lendas Tradições e Costumes de Ouro Preto.


APOCALYPSE, Mary - Histórias e Lendas de Minas Gerais,Espírito Santo e Rio de Janeiro - Antologia Ilustrada do Folclore Brasileiro- Literart – 1962.


BRANDÃO, Carlos Rodrigues - Ouro preto: arte,antiguidades e artesanato - IFCH / UNICAMP Nº 15- 1990.


SILVA, Lázaro Francisco- Aspectos Folclóricos de Ouro Preto e Mariana- UFOP, Fev.1984.


SILVA, Lázaro Francisco- Aspectos Folclóricos de Antônio Pereira – UFOP, 1993.


Leandro, Maria.- Sá Girarda - Editora Lemi, 1986.


OZZIRI, Manuel - Almanack - administrativo, Mercantil,Industrial,Scientífico e Literário do Município de Ouro preto - ano de 1890- Typografia d`Ordem, Ouro Preto.
 

Dicionário de História do Brasil – Editora Melhoramentos- 1971.


Jornal “Ouro Preto” Redatora – Cristina Tárcia  (Vários números).


Programas de festas religiosas e profanas do município.


Informativo da Fundação Gorceix – vários números.


César Mendonça Ferreira, engenheiro da UFOP.


Pesquisa de Campo: Professora Deolinda Alice dos Santos.



 


Enviar link