Destinos

Itajubá

A questão do nome Itajubá

“Quase todos dão a essa palavra a significação de pedra amarela e, por analogia, ouro, fazendo-a a derivar de itá – pedra, e a iubae – amarela. É tradução errada. É errada porque o tradutor confunde o vocábulo paroxítono Itajuba, com o composto oxítono Itajubá, vocábulos homógrafos, mas distintos, não só em relação à sua respectiva acentuação tônica, como em relação aos elementos aglutinados de que são formados... Itajubá, com significação de pedra amarela, ouro, diz Teodoro Sampaio, tem o acento tônico na última sílaba e não na última como se diz.

 


A grafia primitiva do nome da pequena freguesia do Alto da Mantiqueira era Itajibá, como consta de velhos documentos, entre os quais, uma carta escrita desse lugar, em 1723, pelo Padre João da Silva Caualo, e de uma portaria expedida em 1724, por D. Rodrigo de Meneses, governador de São Paulo, a favor de Francisco Godói de Almeida, escrivão das minas de Itajibá, documentos existentes no Arquivo Público de São Paulo e publicados no vol. XI de sua Revista...

 


O substantivo ita, pedra, no princípio das palavras compostas e junto a outro substantivo, traduz-se como se estivesse no genitivo; o vocábulo i (ji ou ju), por corruptela significa água, rio; e bá (abae) é a forma do particípio presente do verbo abae, cair de cima, com síncope do a, na formação do vocábulo; assim Itajubá  (ita-i-abae) significa lugar onde o rio das pedras cai de cima ou em outros termos, cachoeira do rio das pedras... E a denominação Itajubá convém admiravelmente à localidade que designa e constitui mais uma prova de propriedade dos nomes dados aos lugares. O Itajubá Velho, primitivo Itajibá, está situado na margem direita do rio de Santo Antônio, quase em frente da majestosa cachoeira aí formada por esse rio, ao cair de uma rocha de mais de 40 metros de altura.” (Dicionário Histórico Geográfico de Minas Gerais)

 

 

 

Enviar link