Turismo

Estrada Real

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

05. Estrada Real - O Caminho para o Distrito Diamantino

O caminho existente nos séculos XVIII e XIX entre Vila Rica e o arraial do Tijuco, sede do Distrito Diamantino, constituía via de amplitude regional. Pelo Caminho para o Distrito Diamantino se fazia a ligação mercantil entre o maior núcleo urbano da capitania e o centro da região que, a partir da terceira década do século XVIII, passou a fornecer as pedras preciosas mais cobiçadas da época.


A descoberta do diamante na região do Serro Frio e do Tijuco logo tornou o caminho de acesso a ela o que podemos considerar uma das vias regionais mais destacadas, senão a mais, da capitania. Pelo Caminho para o Distrito Diamantino se fez o abastecimento da região diamantífera, o escoamento da sua produção mineral e a imigração para a zona. Os núcleos urbanos formados às margens da estrada, não obstante, se caracterizaram sempre pelo baixo contingente populacional, ao contrário das poderosas vilas do ouro. É possível que nesse aspecto tenham influído decisivamente as severas restrições metropolitanas à imigração para o Distrito Diamantino e à sua expansão econômica, medidas tomadas como forma de reprimir a produção diamantífera e aumentar o preço das pedras na Europa.


Talvez por esse relativo isolamento e pelas peculiaridades da região, a estrada entre Vila Rica e o arraial do Tijuco ganhou em significado histórico, representando o acesso a uma das regiões culturalmente mais expressivas do estado de Minas Gerais.


Texto de Márcio Santos - Pesquisador de rotas antigas, autor de Estradas Reais - Introdução ao estudo dos caminhos do ouro e do diamnte no Brasil, licenciado em Filosofia, especializado em Formação Política e Econômica da Sociedade Brasileira, consultor em Direitos Humanos da Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

 

Enviar link