Turismo

Estrada Real

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó

Johann Baptist von Spix

Spix

Johann Baptist Von Spix



Cronologia

Nasceu: 09 de fevereiro de 1782

Faleceu: 13 de março de 1826- Munique, Alemanha

Natural de: Höchstädt an der Aish, Baviera



Formação 
Curso de Teologia (inacabado), seminários de Bamberg e Wüzburg. Doutor em Filososfia (1800). Curso de Medicina (1807).



Atividades

Médico

Zoólogo

Curador da Coleção zoológica e zootômica da Academia Bávara de Ciências

Pesquisador



Trajetória de vida

Spix viveu apenas 44 anos. Nessa curta existência, realizou o que era o sonho de todos os cientistas europeus de sua época: uma expedição cientifica por “terras exóticas”. “Sua Majestade o rei da Baviera, insigne patrono das ciências, convencido das vantagens que para as mesmas e, sobretudo, para a humanidade, traria o mais íntimo conhecimento da América, transmitiu para esse fim, no ano de 1815, à Academia de Ciências de Munique que a ordem para que se providenciasse sobre uma viagem científica ao interior da América do Sul. Entre os escolhidos para a viagem, achamo-nos ambos, o acadêmico Spix para a zoologia, o acadêmico Martius para a botânica... o casamento de sua alteza D. Carolina Josefa Leopoldina, Arquiduquesa da Austrália, com S.a Real D. Pedro de Alcântara, príncipe herdeiro de Portugal, Brasil e Algarves, ofereceu a mais bela oportunidade para a realização da idéia do rei... A honrosa escolha recaiu em nós ambos, e recebemos, portanto, a 28 de janeiro de 1817, o aviso de seguir viagem quanto antes...” (Spix)



Antes da viagem a América do Sul, Spix havia trabalhado para o governo Bávaro percorrendo a França, Suíça e Itália. Mas foi no Brasil que teve a oportunidade de realizar sua grande expedição cientifica que saiu do Rio de Janeiro e chegou ao Amazonas, sendo primeiro zoólogo a trabalhar na região amazônica. Em seus escritos já denunciava o desmatamento no Brasil.“Deve cessar a destruição da floresta decorrente de excessivo desmatamento para a construção de casas, a instalação de fábricas de açúcar e a escavação de minas de ouro”.



Sua carreira como zoólogo se iniciou quando foi convidado pela academia Real de Ciências, em 1810, a organizar um museu de zoologia em Munique. Entre os animais catalogados por Spix estão: Arainha-azul-de-spix ( cyanopsitta spixii), sagüi biclor (saguinus bicolor), jacutinga ( Pepile jacutinga), jacaré-açu (Melonosuchus niger). No ano de 1820, Spix retornou a Europa levando páginas e páginas de anotações, descrições e relatos da extraordinária expedição que publicou pela Academia Bávara de Ciências. No seu regresso, recebeu o título de cavaleiro e uma renda vitalícia. Seis anos depois o cientista faleceu. Sua lápide, destruída durante a Segunda Guerra Mundial, trazia a inscrição “aos restos mortais do mais sagaz, honrado e respeitável dos homens, Dr. Johann Von Spix cavaleiro da Ordem do Mérito Civil, membro da Academia Real das Ciências.”



Principais Obras

Histórias e críticas dos sistemas de zoologia desde Aristóteles – 1811

O desenvolvimento do Brasil desde o descobrimento até nossa época – 1821

Viagem ao Brasil (em parceria com Von Martius) – 1823-1831

Enviar link