Turismo

Estrada Real

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Caminho Langsdorff

© Diego Gazola Conceição do Mato Dentro - Cachoeira do Tabuleiro - Diego Gazola Cachoeira do Tabuleiro

Neste ponto, já no município de Conceição do Mato Dentro, há uma razoável infraestrutura receptiva, com pousadas e restaurantes. Para chegar à sede do município, são mais 18 Km. Os praticantes de rafting, canoagem e bóia-cross encontram no rio Santo Antônio condições propícias a estas atividades. Há também uma rampa de vôo livre. Rapel, caving, canionismo, cavalgada, mountain bike, tirolesa, snorkeling e observação de fauna e flora completam as opções de aventura e lazer na região.



Além do Caminho de Spix e Martius existe, a partir de Caeté, um outro roteiro histórico que pode ser percorrido para se conhecer atrativos regionais importantes, como a Serra do Cipó. Este caminho fez parte da histórica expedição do Barão Georg Heinrich Von Langsdorff, um alemão que percorreu cerca de 17 mil quilômetros, desde o Rio de Janeiro até o Amazonas, passando por Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso a serviço do governo russo. Nesse projeto, o Barão Langsdorff contou com uma equipe multidisciplinar que incluía pintores, botânicos, astrônomos, zoólogos e cartógrafos, dentre outros. Dele resultou um material inédito que ainda hoje é uma quase inesgotável fonte de pesquisa. No período entre 1824 e 1825, a expedição inventariou o trajeto do Rio de Janeiro a Diamantina. A importância desta via, no contexto histórico da Estrada Real, traduz-se objetivamente nos Diários de Langsdorff. Esse caminho parte de Caeté, passa por Taquaraçu de Minas, Jaboticatubas, São José da Serra e, novamente, Jaboticatubas. Depois, transpõe o rio Cipó, seguindo para Santana do Riacho e alcançando Conceição do Mato Dentro. Neste ponto, reencontra o dorso principal da Estrada Real – Roteiro Spix & Martius.



A clássica travessia Lapinha-Tabuleiro – distritos de Santana do Riacho e Conceição do Mato Dentro, respectivamente – é um dos mais belos percursos de Minas Gerais. Cruzando a Serra do Espinhaço da borda oeste para leste, com seus campos rupestres, encontra-se uma trilha, de nível difícil, onde se pode praticar trekking, cavalgadas e mountain bike. Ao final, depara-se com a cachoeira Ribeirão do Campo, localizada no parque municipal de mesmo nome, na Serra do Intendente. Este atrativo, conhecido como cachoeira de Tabuleiro, possui uma queda livre de 273 m, que a coloca como uma das três mais altas do Brasil. Recomendação: a contratação de uma operadora de ecoturismo ou de um condutor especializado torna-se imprescindível.




Enviar link